Professores de Bacabeira entram em greve por não receberem o reajuste salarial

Professores e profissionais da educação básica do município de Bacabeira, na região metropolitana de São Luís, realizaram na manhã de ontem (31) um ato de greve. De acordo com lideranças do movimento, a gestão da prefeita Fernanda Gonçalo (PMN), até o presente momento, não oficializou o reajuste no piso salarial de 33,24% dos profissionais da educação.

O deputado Wellington do Curso participou do movimento em defesa dos professores

O reajuste foi sancionado pelo Governo Federal em janeiro deste ano e o piso salarial de R$ 3.845,63 dos professores que deveria constar na folha de pagamento do mês de fevereiro nunca ocorreu, como já acontece em outros municípios vizinhos. O percentual, que foi de 33,24, foi o maior desde a criação da Lei do Piso, em 2008.

A Prefeitura Municipal não emitiu nota oficial sobre a grave situação da educação bacabeirense. A nossa equipe tentou contato com a gestão para se posicionar sobre o assunto, mas os contatos disponíveis não garantiram comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.