Eric Costa imaginava tudo!! Menos a possibilidade de entregar o poder de volta aos Teles em Barra do Corda

Blog Minuto Barra

Desde que assumiu o “Poder Máximo” de Barra do Corda no dia 1º de janeiro de 2013, Eric Costa colocou na cabeça que era o todo poderoso e que jamais um Teles derrotaria seu grupo.

Faltam três dias para Eric Costa deixar o comando da prefeitura de Barra do Corda após longos oito anos de desgoverno.

O jovem que assumiu o comando da prefeitura em 1º de janeiro de 2013, pregava e gritava nos quatro cantos do município a seguinte afirmação: “O POVO NÃO ACEITA MAIS OS ARROGANTES NA PREFEITURA”.

Alguns que observam a política de uma forma mais detalhada perceberam que, Eric Costa, era um verdadeiro farsante e tinha como objetivo principal, se valer dos cofres públicos em benefício próprio.

Eric Costa posava de bom-moço, pregava que era um gestor honesto, afirmava que o nome de Barra do Corda jamais seria estampado na mídia local, estadual e nacional com casos de corrupção. Mentiu!! Enganou e foi pego no próprio laço.

Os primeiros quatros anos de Eric Costa no comando da prefeitura foram suficientes para o Ministério Público levantar fortes suspeitas de que o jovem à época SOCIAL CRISTÃO(PSC) e logo em seguida COMUNISTA de carteirinha ABOCANHAVA os recursos públicos que eram destinados ao município para serem investidos na saúde, educação, Infraestrutura e demais setores da administração.

No início de 2017, surge então a primeira fotografia de Eric Costa na grande mídia local e estadual acusado pelo Ministério Público de fraudar um processo licitatório para realização do carnaval. Segundo o promotor de Justiça, Eric Costa direcionou de forma criminosa a licitação a uma empresa que possuía um histórico de escândalos no Maranhão onde, seu proprietário, havia sido preso por participação em desvios de recursos públicos na cidade de Anajatuba.

Percebendo que os argumentos do Ministério Público estavam recheados de verdades, o juiz Queiroga Filho mandou bloquear “os bens de Eric Costa” e disse em sua decisão que a intenção do prefeito foi de fato em esconder o processo licitatório para escolha da empresa e direcionou o certame a quem ele de fato desejava.

Após essa denúncia de 2017, o Ministério Público protocolou outras 20 e acabou transparecendo ao povo de Barra do Corda que Eric Costa não era nada daquilo que aparecia nos palanques de 2012.

No final de 2018, o Ministério Público denunciou Eric Costa e outras 12 pessoas acusando-os de um desvios na Limpeza Público/Lixão que somados com multa ultrapassam R$ 124 milhões.

Para alguns, era impossível surgir alguém capaz de derrotar o grupo liderado pelo prefeito Eric Costa. Ele pregava durante suas entrevistas, palestras e comícios dizendo ter aprendido a ganhar eleições.

Em 2012, Eric Costa venceu o candidato apoiado pelo grupo Nenzin com quase 5 mil votos de maioria.

Em 2016, quando buscou sua reeleição Eric Costa acabou vencendo com apenas 1.700 votos de maioria. Já era um sinal de que o eleitor enxergava Eric Costa de um ângulo totalmente diferente de 2012.

Em 2018, Eric Costa provoca uma confusão na cabeça do eleitorado e, principalmente, no grupo da oposição liderado pelo deputado Rigo Teles.

Surpreendentemente, o cunhado de Eric Costa, Fernando Pessoa, vence Rigo Teles com uma diferença superior a 6 mil votos. Com isso, era impossível imaginar que o grupo Nenzin teria sequer nome para disputar o comando da prefeitura em 2020.

Com esse resultado e mesmo sabendo que abusou do poder econômico para surpreender a todos, Eric Costa soltava gargalhadas e passou em acreditar que os Teles estavam sepultados definitivamente da política.

Mesmo sabendo dos atos que praticava contra os cofres públicos, como o acusa o MP, o prefeito Eric Costa afirmava durante suas longas entrevistas na Rádio Rio Corda Fm dizendo ser um prefeito blindado por Deus e quem ousasse em criticá-lo, estava tocando em Deus. Uma verdadeira zombaria e afronta à santidade de Deus.

Um sentimento de revolta misturado com ódio o povo passou a sentir contra o prefeito Eric Costa logo após o resultado das eleições de 2018.

Mas é de se destacar que, tal sentimento nasceu na população após uma imprensa corajosa que denunciava os graves erros praticados pelo Comunista frente ao comando da prefeitura.

Uma oposição na Câmara Municipal que nunca se curvou aos caprichos de Eric Costa e, para isto, é necessário destacar o papel dos vereadores Eteldo, João Pedro, Nem do Swan, Jaile, Aurean Barbalho e Graça do Ivan.

Destacar o papel de tantos líderes da política local que através de diálogos e articulações conseguiram unir toda a oposição para derrotar nas urnas o grupo liderado por Eric Costa.

Destacar a coragem do deputado estadual Rigo Teles em se dispor, mesmo em meio às vitórias, derrotas e perdas, colocar seu nome para disputa de prefeito. De início, parecia loucura por parte de alguém que somava tantas derrotas em Barra do Corda.

Rigo Teles surgiu como válvula de escape para o povo de Barra do Corda que não suportava mais o deboche e a falta de gestão do grupo comandado por Eric Costa.

Todas as pesquisas apontavam a altíssima rejeição que Eric Costa enfrentava perante o eleitorado, delas, que beirava 80%.

Durante um comício na praça da rodoviária, o prefeito Eric Costa chegou a iludir o eleitorado comunista de que seu candidato Gil Lopes venceria Rigo Teles com larga vantagem.

Durante oito anos no comando da prefeitura de Barra do Corda, Eric Costa imaginou tudo! Mas, nunca passou pela cabeça do comunista que ele seria obrigado a devolver o poder a um filho de Nenzin.

Eric Costa jamais imaginou que o povo marcharia rumo às urnas para protestar contra sua gestão de uma forma tão dura como o eleitor se manifestou.

A resposta do povo não foi contra Gil Lopes e Vitalzinho. A dura resposta foi contra o prefeito Eric Costa.

O espírito de vingança do eleitor Barracordense encontra-se mais vivo do que nunca!! E este Blog avisou no início de 2020 que o eleitorado iria punir Eric nas urnas.

Foi a maior diferença em toda história de Barra do Corda, quase 6.200 votos de maioria que Rigo Teles venceu.

Que a classe política reflita. O eleitor de Barra do Corda é altamente vingativo. Aqui não existe e não existirá terceira via. O eleitor pega o inimigo de quem se encontra no poder e usa para derrotar o todo poderoso, seja quem for. A história por si só fala.

Quem manda é o povo!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *