Todos os posts de Tâmara Silva

Loucura! Wandin Rey agride músico com chute em cima do palco

O cantor Wandin Rey agridiu o trompetista de sua banda com um chute no estômago. Segundo informações o músico estaria errando algumas notas, e o cantor partiu pra cima do funcionário.

O trompetista Alex após ser chutado de supresa, por pouco não caiu por cima do baterista. Alguns integrantes da banda não entenderam a princípio o motivo da “pesada”, ajudaram Alex  a se levantar que acabou deixando os palcos da banda.

Essa mesma situação não é única. Recentemente um cantor de forró famoso agrediu o seu próprio sanfoneiro por ter errado algumas notas durante o show.

A atiude de Wandin não foi correta é anti profissional. Como no Maranhão, os músicos não são respeitados, o caso feito por Wandin provavelmente não dará em nada e o músico irá servir de chacota perante os amigos.

Léo Santana chama fã pra porrada após ser chamado de corno

O cantor Léo Santana foi xingado de corno durante um show. O artista que é noivo de Lorena Improta, não gostou do tratamento. Léo ainda tentou continuar o evento normalmente, mas perdeu a linha.

“Me respeite, vagabundo!” Disparou Léo. Não satisfeito, o fã continuo a chamá-lo de corno. O noivo de Lorena não aguentou e acabou perdendo o controle total, interrompeu a banda e desafiou o fã a chamá-lo de corno frontalmente.

“Venha aqui  em cima falar.” Mesmo assim o homem não aê conteve e começou a mandar o cantor se ferrar. Santana que tem sangue quente, exigiu a retirada do bêbado do ambiente.

Abaixo o vídeo da baixaria:

Globo e Netflix são as mais valorizadas por stakeholders

Monitorado atualmente por 76 das 100 maiores companhias do País como régua comparativa de valor tangível e intangível, a 5ª edição do estudo Mais Valor Produzido (MVP) – Mídia e Internet, da consultoria 100% nacional DOM Strategy Partners, aponta a TV Globo como a empresa de audiovisual que mais gera e protege valor aos seus stakeholders, grupo formado por telespectadores, acionistas e funcionários.

O prêmio personifica a atual campanha da emissora “Milhões de Uns”, criada para dar ideia do seu poder de alcance ao falar com mais de 100 milhões de brasileiros todos os dias através de suas múltiplas plataformas de conteúdo.

“Umas das missões da Globo é ser o ambiente onde todos se encontram. No último ano, a emissora levou à risca essa missão e investiu forte nos canais digitais, como o Globo Play, que cria uma conexão com novos públicos e tendências, mas sem deixar de olhar para o telespectador mais tradicional. O resultado foi uma estratégia de sucesso que criou uma sintonia com todas as gerações”, explica Daniel Domeneghetti, coordenador do MVP Mídia e Internet e CEO da DOM Strategy Partners.

Para este ano, a novidade do ranking é a classificação das empresas setoriais mais disruptivas e, em mídia e internet, a liderança ficou com a Netflix. “Ela já nasceu para a nova geração e traz na sua essência o modelo inovador de serviço de streaming”, completa Domeneghetti.

Além da Globo, cuja nota foi 8,42, o Top 5 do MVP Mídia & Internet tem o SBT em segundo lugar com 8,11 pontos – a emissora de Silvio Santos caiu uma posição em relação ao ano passado; a editora Abril em terceiro lugar com a média 8,02. A RBS ficou em quarto lugar com 7,22 pontos e a Folha de São Paulo, fechando o ranking com 6,99 pontos. A Netflix na classificação disruptiva alcançou 7,99 pontos.

O ranking Mais Valor Produzido mensurou como, quando e para quem as empresas com conteúdo audiovisual entregaram valor tangível e intangível aos seus diversos públicos, formados por clientes, acionistas, funcionários, sociedade e País. Mais de 60 processos foram avaliados, tais como Eficácia da Estratégia Corporativa, Resultados Gerados, Crescimento Evolutivo, Valor das Marcas, Qualidade de Relacionamento com Clientes, Inovação, Conhecimento, Grau de Transformação e Uso das Tecnologias Digitais, dentre outros.

Veja abaixo a tabela comparativa do MVP (Mais Valor Produzido) Brasil – Mídia e Internet 5ª edição com o ranking divulgado em 2016.

 

Mídia e Internet – 5º edição

Nota

Globo 8,42
SBT 8,11
Abril 8,02
RBS 7,22
Folha de S. Paulo 6,99
Mais disruptiva: Netflix 7,99
 

Sobre a DOM Strategy Partners

A DOM Strategy Partners é a primeira consultoria focada em estratégia corporativa, 100% nacional. Pertencente à Holding ECC, também proprietária da E-Consulting Corp., a empresa oferta em seu portfólio de serviços profissionais práticas e metodologias como planejamento estratégico corporativo, gestão de ativos intangíveis, gestão do conhecimento e da inovação, inteligência competitiva e estratégia de marketing. A DOM desenvolve seus projetos e soluções a partir de metodologias proprietárias, criadas em seus três centros de pesquisas e estudos (SRC – Estratégia e Negócios, TechLab – Tecnologia e Processos, XPLab – Comunicação e Marketing), associadas a metodologias golden standard de mercado. Com cerca de 20 consultores com vasta experiência em empresas de consultoria internacional e bancos de investimento, a DOM trabalha somente com clientes preferenciais e atendimento personalizado, garantindo assim perfomance superior e foco centrado em resultados comprovados.

Atraso de pagamento dos funcionários da prefeitura de Pindaré Mirim prejudica município

Blog do Luís Cardoso

O prefeito de Pindaré-Mirim, Henrique Salgado, precisa entender que o atraso no pagamentos dos funcionários prejudica em muito a sua cidade. Sem o dinheiro circulando, a economia desaquece, tornando fraco o comércio local que quase nada vendeu no natal e nem na virada do ano.

Os professores concursados já estão no segundo mês de atraso, além de outras secretarias que estão com quatro meses de salários atrasados, a exemplo do pessoal que trabalha no CRAS.

Os vigias reclamam, assim como zeladores das escolas reclamam que estão no quinto mês sem nada receber. Só Deus na causa ou o Ministério Público se acordar.

 Ex-secretário e ex-presidente da CPL são condenados por improbidade a pedido do MPMA

Os ex-gestores foram acionados devido a irregularidades em processos licitatórios realizados pelo município de Paço do Lumiar em 2009 e por terem descumprido normas orçamentárias e financeiras para empenho das despesas.Na sentença assinada pelo juiz Ernesto Guimarães Alves, em 18 de dezembro passado, os réus receberam as penalidades previstas na Lei nº 8.429/92: suspensão dos direitos políticos pelo prazo de dois anos; pagamento de multa no valor de três vezes a remuneração recebida à época, a ser revertida para o Município de Paço do Lumiar, acrescida de correção monetária pelo IPCA e juros de 0,5% ao mês, a contar desde a citação; proibição de contratar ou receber qualquer tipo de benefício do Poder Público, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de dois anos.

A Ação Civil Pública, que teve a autoria dos promotores de justiça Gabriela Brandão da Costa Tavernard, Reinaldo Campos Castro Junior e Samaroni de Sousa, foi baseada em irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) na prestação de contas do Município no exercício financeiro de 2009.

As principais irregularidades observadas pelos técnicos do TCE envolveram dois processos licitatórios (modalidade carta-convite). O primeiro – nº 27/2009 – teve como objeto a contratação de serviços de pavimentação asfáltica em avenidas do Maiobão no valor de R$ 145.987,07, em que saiu vencedora a construtora Ires Engenharia Comércio e Representações.

Na outra carta-convite – nº 39/2009 –, foi contratada a prestação de serviços de pavimentação na localidade Sítio Grande, no valor de R$ 146.198,23.

Em ambos os processos licitatórios, foram detectadas, entre outras situações irregulares, a presença de assinatura falsa de um contador em diversos documentos; não publicação de contratos; ausência da assinatura de engenheiro nos projetos básicos; falta de projetos técnicos e de Anotação de Responsabilidade Técnica.

ABSOLVIDOS

Apesar de também terem sido acionados pelo Ministério Público, as empresas vencedoras das licitações e seus representantes legais (Ires Engenharia Comércio e Representações Ltda e seu representante João Luciano Luna Coelho, e a Construtora Majovep Ltda e seu representante Cledvaldo Veras Pereira) foram absolvidos.

Jovem morta por inveja xingou assassina antes do crime: “Despeitada”

“Está passando fome, meu bem? Me fala, que eu até cedo meu emprego a você”, escreveu a vítima um dia antes do crime

Metrópoles

Arquivo Pessoal

A inveja parece ser elemento de crimes somente em tramas cinematográficas. Mas, no caso do assassinato de uma auxiliar administrativa, de 24 anos, em Santos, no último sábado (13/1), este foi o mote que incitou o crime. De acordo com a Polícia Civil, Érica de Oliveira da Silva foi morta a facadas por Angélica da Cruz por conta de uma vaga de emprego, no dia em que a vítima comemorava oito meses de casada.

Segundo o site A Tribuna, a suspeita ainda contou com a ajuda do pai, da madrasta e do irmão, de apenas 10 anos. Os dois seguravam Érica para que Angélica desferisse os golpes e a mulher tentou agredir a irmã caçula da vítima, que saiu ilesa. O feudo entre as duas já era antigo, mas foi intensificado depois que Érica fez uma postagem no Facebook no dia 12 de janeiro com uma indireta para o desafeto.

“Está passando fome, meu bem? Me fala, que eu até cedo meu emprego a você. Já que está oferecendo até o corpo que, por sinal, é um lixo. Aceita: quem nasce para ser cachorro, morre latindo!”, escreveu a auxiliar, seguida de uma imagem que continha o texto: “Invejosa, despeitada, mal-amada, se toca. Quando maior a sua inveja, maior o meu sucesso”.Angélica, que estava desempregada, teria ficado ainda mais irritada com a inimiga e vizinha. De acordo com relatos de familiares da vítima, a criminosa desejava tomar a vaga de emprego da ex-amiga de infância. Ela fugiu após o crime.

A postagem foi feita um dia antes do crime

Briga

A briga entre as duas começou por volta das 19h20, quando Angélica, que cuidava de uma barraca de frutas em frente à própria casa, viu Érica e as duas irmãs chegando em casa. Testemunhas afirmam que a suspeita provocou a antiga colega, que respondeu às ofensas.

Foi quando a família da acusada se envolveu na confusão, imobilizando a vítima para que Angélica desferisse as facadas. Os golpes também atingiram duas irmãs dela, Débora Oliveira da Silva, de 32 anos, e Daniele Alves de Oliveira, de 27, que foram internadas em estado grave e seguem no hospital. Érica foi levada a um Pronto Atendimento Médico (PAM), mas já estava sem vida.

Pabllo Vittar foi muito maltratada e agredida em Santa Inês, precisou sair para ter oportunidades

Pabllo Vittar, é maranhense, natural de São Luís. Ela conta em várias entrevistas, sempre que é questionada sobre preconceito e discriminação, ela relembra de sua infância triste em Santa Inês.

Pabllo conta sem pudor, as dificuldades que encontrou aqui no Maranhão para conseguir ser respeitada como pessoa.

“No ensino fundamental foi bem difícil. Eu sofri MUITO”, enfatiza.

Ele conta que na escola municipal de Santa Inês quando estava na fila da merenda, um adolescente jogou sopa quente contra seu rosto. “Na cabeça dele eu tinha que agir como homem, falar com voz de homem, ser homem..” desabafa. Mas a todo momento tenta justificar a atitude de seus agressores pela via do desconhecimento sobre a homossexualidade.

A todo momento Pabllo evita sempre falar de seu estado natal, justamente pelo que passou nas mãos de muitos. Na adolescência em uma escola em que estudava a drag era muito criticada é motivo de chacota. Alguns a chamavam de pejorativamente de “bicha cantora”, mas o fato é que ela superou rótulos. Hoje estampou a cara nas latinhas de Coca-Cola, quebrando assim muitos tabus.

Abaixo Pabllo conta que a parte da vida em que sofreu foi na infância e adolescência em sua terra natal.

Foi preciso sair de Santa Inês, sair do Maranhão para conseguir reconhecimento e crescimento.

Pabllo conseguiu conquistar o grande e exigente público, fazendo parte de um programa global como Amor e Sexo. Hoje se tornou a drag queen mais famosa d mundo.

Para pagar contratados da EMSERH, Justiça bloqueia R$ 40 milhões do Bio Saúde

Luis Cardoso

Por intermédio de decisão tomada pela Vara de Direitos Difusos da Comarca de São Luís, foram bloqueados do Instituto Bio Saúde R$ 40 milhões para que sejam devolvidos à EMSERH e o pagamento integral dos salários de 7 mil funcionários possa ser efetuado. O pedido de tutela foi expedido pela própria empresa que administra a saúde do Maranhão.

Responsável pelo pagamento do pessoal das UPAS no estado, o Bio Saúde é vem atrasando os salários, além pagar com cortes e, por último, reduzir a segunda parcela do 13º salário e também acusado de dar calote nos empregados. O instituto não vem com os encargos trabalhistas, a exemplo do que fez o Corpore, um instituto que cuidada do pagamento de pessoal de vários hospitais e foi embora sem pagar ninguém.

Confira abaixo a decisão da Vara de Direitos Difusos: