Tu acredita que o bebê estava ‘cansadão’ no Hospital da Criança, mas nem colocaram ele no balão de oxigênio?

Uma criança que era a vida dos pais, a alegria e o orgulho, esse era João Marcelo. Completou um aninho em abril deste ano, mas infelizmente não pode completar dois aninhos. 

João Marcelo faleceu vítima de pneumonia aguda no Hospital de Teresina. Antes, no início da pneumonia ele passou pelo Hospital da Criança em São Luís. Mesmo sendo diagnosticado com pneumonia, o médico liberou a criança para que ela fizesse o tratamento em casa, contudo o menino João não teve melhoras, retornou ao hospital, onde permaneceu internado. Os primeiros atendimentos em um caso de pneumonia são determinantes.

A criança apresentava cansaço respiratório, contudo, não utilizava máscara de oxigênio, muito menos, máscara para nebulização, o que é determinante no quadro de quem apresenta esses sintomas. O nosso menino ficou no Hospital da Criança praticamente sem medicação, não por culpa dos funcionários, mas sim por culpa da prefeitura que não fornece medicamentos, máscaras de oxigênio para as crianças doente.

A mãe em um ato desesperado, transferiu o filho já com a pneumonia em estado avançado para o Hospital de Teresina. O garoto já chegou muito debilitado, mas fez vários exames, usava sempre a máscara de oxigênio.

João Marcelo, lutou brilhantemente pela vida, sempre incentivado pelo amor que recebia por seus familiares. A mãe e o pai tornaram-se seus guardiãs inseparáveis. João conquistou um exército de internautas que passaram a interceder por sua melhora. Mas Deus teve seus desígnios para o menino Marcelo. Ele descansou no nesta última quinta-feira (27).

O menino João nos deixou vários aprendizados, como o de lutar pela vida sempre com um sorriso no rosto, persistir e conquistar vários corações com a simplicidade que só é digna de um coração puro, como o coração de uma criança.

Infelizmente, mais uma criança partiu precocemente por conta de desmazelas, descaso e irresponsabilidade do prefeito de São Luís, que não consegue tomar as rédias da administração. Não consegue manter nem mesmo o Hospital da Criança abastecido para curar as crianças que precisam.

A dor que os pais de João Marcelo sentem hoje é incurável, mas a que o menino João Marcelo sentiu quando deu entrada no Hospital da Criança poderia ter sido curada se houvesse uma intervenção rápida. Mas tudo foi tardio, onde o menino só conseguiu atendimento médico de qualidade quando já estava muito debilitado (ele só tinha 1 ano) em um outro estado, em um outro município! Ninguém faz nada, ninguém fez nada. O que resta são os olhos de pais que sofrem a perda de um filho, a impunidade e a incerteza quanto ao futuro.

Que Deus em sua infinita Graça e misericórdia possa consolar seus pais, suas tias e toda a família. 

 

Tâmara Silva

3 thoughts on “A partida precoce do menino João Marcelo, vítima de negligência do Hospital da Criança”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *