Em Timon, pré-candidato promove evento eleitoreiro e vira alvo do MPF

O Ministério Público Federal abriu investigação para apurar se Leandro Bello de Sá Rosas (Podemos), pré-candidato a deputado estadual, utilizou sua festa de aniversário para fins eleitoreiros, segundo denúncias recebidas pelo órgão.

De acordo com informações, o pré-candidato, em comemoração ao seu aniversário, no dia 29 de março, realizou um evento em espaço público no bairro Parque Aurora, no município de Timon, no qual reuniu cerca de 3 mil pessoas. Na ocasião, o político, como praxe em época de campanha eleitoral, realizou sorteios e distribuiu brindes entre as milhares de pessoas presentes.

Na ocasião, ele também anunciou a sua pré-candidatura para todas as pessoas presentes, fato que pode ser enquadrado como crime eleitoral.

(foto do evento)

De acordo com o MPF, o fato citado se configura propaganda eleitoral antecipada, infringindo o art. 36 da Lei nº 9.504/97 (“A propaganda eleitoral somente é permitida após o dia 15 de agosto do ano da eleição”). No evento, o pré-candidato divulgou explícito conteúdo eleitoral, além de ter, supostamente, pedido votos à população presente.

Com base nos fatos citados, Leandro Bello será investigado pela Justiça, por meio da Procuradoria Regional Eleitoral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.