Prefeitura de Caxias poderá ser alvo da Polícia Federal

Após o escândalo de corrupção na saúde do município de Santa Inês, que era comandado pelo prefeito Felipe dos Pneus (Republicano), afastado em decorrência das investigações da Polícia Federal, quem pode estar, agora, na mira da PF é a Prefeitura de Caxias, do prefeito Fábio Gentil.

Ocorre que a empresa investigada no esquema de corrupção, a Droga Rocha Distribuidora, cujo sócio-proprietário é Antônio Francisco Rocha de Abreu, possui forte relacionamento com o prefeito de Caxias, Fábio Gentil.

Essa empresa faturou contratos milionário em fornecimento de medicamentos para a secretaria de Saúde de Santa Inês, mas era utilizada como meio de desvio de dinheiro público após fraude em licitação, caso que teve grande repercussão local na última semana.

Em 2019, a Drogra Rocha fechou dois contratos que, somados, chegam a aproximadamente R$ 10 milhões.

Apesar de não ter feito ações durante a pandemia, quando houve dispensa de licitação e Prefeituras regaram os cofres com empresas privadas, a Polícia Federal tem intensificado o trabalho de investigações em cima de contratos com valores milionários, como os dois citados, por serem os principais alvos em operações contra corrupção envolvendo verbas públicas.

Avião da PF em Teresina – As suspeitas da investigação em Caxias aumentaram com o pouso de um avião da Polícia Federal, nessa quinta-feira, 5, no Aeroporto Internacional de Teresina. Normalmente, é a posta de pouso utilizada pela PF em operações naquela cidade e municípios maranhenses localizados na região leste do estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.