Médico é condenado por assédio sexual contra mulher durante exame

Em regime semiaberto, foi condenado o médico cardiologista Breno Sales Torres, de 35 anos, pela 2ª Vara de Santa Luzia, a quatro anos e um mês de reclusão pela prática de assédio sexual contra uma mulher. A paciente sofreu o abuso dentro do consultório da UBS Jonas Neres, no município de Santa Luzia.

O crime ocorreu na tarde de 9 de dezembro de 2021. O médico, sob pretexto de realizar exames de diagnóstico da paciente que se queixava de dor abdominal, apalpou as partes íntimas da mulher, a abraçou e tentou beijar o seu pescoço.

Diante da situação, a vítima reagiu, empurrou médico e conseguiu sair do consultório. Em seguida, ligou para a Polícia, que conduziu o médico à delegacia do município, onde negou autoria do crime. No boletim de ocorrência registrado pela vítima, constam outras quatro testemunhas.

O médico foi condenado pelo crime de ato libidinoso mediante fraude e vai responder ao processo em liberdade, uma vez que, segundo a juíza, não houve fundamentos (provas) suficientes para decretar prisão do condenado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.