Prefeitura não aceita contraproposta de professores e greve deve continuar

Durante a segunda audiência de conciliação, realizada na manhã desta terça-feira (03), para dar fim à greve dos professores, a Prefeitura de São Luís rejeitou a contraproposta dos professores, que sugeriram aumento de 17,62%, e continuou com a anteriormente apresentada: 10,06%.

No meio do impasse, o Ministério Público sugeriu à Prefeitura de São Luís, enquanto sugestão para que os professores retornassem às salas de aula, que o reajuste fosse aplicado na folha salarial de maio, sob a garantia de que as negociações pelo reajuste da classe fossem mantidas.

O Ministério Público determinou que, até sexta-feira (06), sejam apresentados os documentos do Fundeb, além daqueles dos estudos que levaram à sugestão de 10,06%.

Por volta das 16h30, o Sindeducação deve se reunir com a classe, na Praça Maria Aragão, em assembleia geral, para analisar a proposta do MP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.