Advogado Alex Borralho provoca MPF a investigar exame da Covid de Duarte

Blog Atual 7

O Ministério Público Federal foi provocado a investigar a veracidade de suposto exame do Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) do Maranhão, com resultado positivo para Covid-19, atribuído ao deputado estadual e candidato a prefeito de São Luís, Duarte Júnior (Republicanos).

Segundo o suposto exame, tornado público a partir do sistema Difusora, comandado pelo senador Weverton Rocha, mesmo tendo ciência de que estaria infectado pelo novo coronavírus, Duarte teria feito campanha aberta nas ruas, com aglomeração e sem uso de máscara, por mais de uma semana.

O candidato do Republicanos nega a acusação e diz que a Difusora e adversários na disputa pelo Palácio de La Ravardière criaram o caso para prejudicá-lo no pleito. Nas redes sociais, espalharam o suposto exame Neto Evangelista (DEM), candidato de Weverton que terminou o primeiro turno em terceiro colocado, e Rubens Pereira Júnior, candidato do PCdoB do governador Flávio Dino e que terminou na quarta colocação.

A petição para investigação do caso foi apresentada pelo advogado Alex Borralho, nesta segunda-feira 16, e endereçada ao procurador-chefe do MPF do Maranhão, José Raimundo Leite Filho, com pedido de apreciação urgente.

No documento, Borralho destaca que, em meio à pandemia e ao pleito municipal, a veracidade do suposto exame não foi esclarecida pelo Lacen do Maranhão. De fato, o laboratório até emitiu uma certidão, a pedido do deputado estadual Glalbert Cutrim, mas genérica e sem responder o questionamento feito pelo parlamentar do PDT.

“O eleitor ludovicense não pode ficar refém de uma mentira ou da efetivação de crime (s) perpetrado (s), impunimente, por políticos (seja quem for), por emissoras de televisão ou mesmo por Órgãos Públicos, mormente aqueles que podem colocar em risco ou expor outras pessoas ao perigo de contrair uma doença que, sabendo-se atacado ou devendo presumi-lo pelas circunstâncias, descumpre orientações sanitárias mínimas para a convivência social, colocando crianças, adolescentes, adultos e idosos em risco”, escreveu Alex Borralho.

Ele também pede que Duarte Júnior —realmente diagnosticado com Covid-19, mas somente no dia 11, segundo exame divulgado pelo próprio candidato— seja monitorado pela Justiça Eleitoral, para que cumpra o período de isolamento social por conta da doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *