“Sou Mulher, Eu Posso!”: Procuradoria da Mulher da Câmara realiza ação comemorativa ao 8 de Março

A Procuradoria da Mulher da Câmara Municipal de São Luís, realizou na manhã desta sexta-feira (6), ação social alusiva ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no domingo, 8 de março. Com o tema “Sou Mulher, Eu Posso!”, o evento contou com a parceria da Defensoria Pública do Estado.

Durante a ação, realizada na Praça Nauro Machado – Centro, foram ofertadas atividades, como, rodas de conversas, oficinas, tratamentos de beleza e atendimentos na área jurídica e de saúde. Também houve exposição de produtos alimentícios, de moda e artesanais, confeccionados por mulheres empreendedoras, além de várias presentações culturais, ao longo do dia.

“As participantes contaram com orientação jurídica, orientação psicossocial e atendimentos de saúde, todos voltados para a garantia do bem-estar e dos direitos das mulheres. Além disso, foi realizada a Feira da Mulher Empreendedora. Em parceria com a Defensoria Pública, passamos a mensagem à sociedade que, nós, mulheres, podemos ocupar o lugar que quisermos”, explicou a procuradora da Mulher da Câmara Municipal e vereadora do PSC, Bárbara Soeiro.

“Para nós, é fundamental, vivermos numa sociedade mais igualitária e livre. E isso passa por uma sociedade sem desigualdade e sem violência contra as mulheres. Devemos nos opor a todas as formas de injustiça, discriminação e violência contra as mulheres, todos os dias”, concluiu a parlamentar.

“Hoje, com a proximidade do Dia Internacional da Mulher, é mais do que justo, unirmos forças para lutar em prol dessa causa. Em São Luís, a taxa de feminicídio tem crescido e, ações como essa, são extremamente importantes. Temos de unir forças, combater a violência e lutar por igualdade”, defendeu a vereadora Concita Pinto (Patriota).

“A Defensoria Pública atende mulheres que estão em situações de risco, assim como, as que têm dúvidas se sofrem violência ou não. Atuamos de modo forense e também na educação em direitos. Por isso, essa ação ocorre em espaço público. Queremos atingir o máximo de pessoas possíveis”, disse a defensora pública, Lindevania Martins.

Participaram do evento, representantes do: Fórum Maranhense de Mulheres e Conselho da Condição da Mulher; Instituto Silva; Terreiro Ilê Axé Ogum Sogbô; União Brasileira de Mulheres – MA; Ministério Público (MA); Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social; Associação das Senhoras de Rotarianos – Casa da Amizade de São Luís; Coordenadoria Municipal da Mulher; Associação Nacional de Gerontologia do Maranhão; Conselho Nacional de Justiça e Secretaria da Mulher.

Dados

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem a 5ª maior taxa de feminicídios, assassinatos de mulheres em situação marcada pela desigualdade. A cada duas horas, uma mulher é assassinada no país.

Com base nos dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA), o Estado possui 1,4 mortes para cada 100 mil mulheres, número acima da média nacional que registrou 1,2.

O Estado teve um crescimento de 1% em 2019, comparado com 2018. No ano passado, foram 52 feminicídios, sete a mais do que em 2018, que registrou 45 mortes. Os dados também registraram uma leve variação em relação aos homicídios de mulheres.

Mobilização e conscientização

A data, criada como Dia Internacional da Mulher, vem alcançando seu principal objetivo, que é se tornar um momento de mobilização para a conquista de direitos e para discutir as discriminações e violências morais, físicas e sexuais, ainda sofridas pelas mulheres, impedindo que retrocessos ameacem o que já foi alcançado em diversos países.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.