Caos na saúde pública e na segurança de São Luís são destaques no Profissão Repórter da Rede Globo

A equipe de repórteres do programa global Profissão Repórter esteve no Maranhão e investigou por cinco dias a situação dramática vivida pela população diante a calamidade que se encontra a saúde pública e o aumento do número de homicídios.

Os profissionais acompanharam equipes da SAMU e da Polícia Civil em várias operações. Somente no mês de agosto, 47 pessoas já foram assassinadas na capital.

Homicídios na Região Metropolitana de São Luís ocorrem diariamente
Homicídios na Região Metropolitana de São Luís ocorrem diariamente (Foto: Biné Morais)

A violência que se instalou na capital do Maranhão, São Luís, tem ganhado grande destaque na imprensa nacional. Na noite de ontem (25), o Profissão Repórter da Rede Globo exibiu o medo em que vive a população devido o aumento da violência desenfreada.

Como em todo o Brasil, a capital maranhense,foi monitorada durante cinco dias pelo repórter Estevan Muniz. O repórter acompanhou de perto o trabalho do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e da Delegacia de Homicídios, da Polícia Civil. Os dados alarmantes chamaram à atenção, 416 mortes violentas foram registradas nos seis primeiros meses do ano em toda região Metropolitana ( São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa).

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão houve 47 homicídios dolosos ( quando há intenção de matar), no mês de agosto.

Em dois casos acompanhados de perto, as vítimas foram atingidas por arma de fogo. “A maioria dos homicídios em São Luís são efetuados dessa forma: com arma de fogo, em via pública e, geralmente, devido ao tráfico de drogas”, observou o perito criminal Wendell Mesquita.

Só neste mês de agosto, 66 mortes violentas foram registradas 66 mortes violentas, entre homicídios dolosos (47), latrocínios (4), mortes por confronto com a polícia (5), mortes a esclarecer (10) e mortes por lesão corporal em período posterior (3). A média diária é de 2,64 mortes na Ilha

2 Replies to “Caos na saúde pública e na segurança de São Luís são destaques no Profissão Repórter da Rede Globo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.