Acadêmicos de Direito da UFMA denunciam decadência do curso

” O curso está jogado as traças e os alunos estão se vendo obrigados a assumirem uma postura autodidata se quiserem aprender algo”, denuncia um dos acadêmicos.

ufma_9Uma denúncia encaminhada ao blog da Riquinha revela o descaso que vem ocorrendo dentro da Universidade Federal do Maranhão, mas precisamente dentro do curso de Direito.

Os acadêmicos lamentam as péssimas condições que estão sendo oferecidas aos alunos de um dos cursos mais antigos e tradicionais da universidade.

Além da falta de infraestrutura, os professores em sua grande maioria faltosos, descompromissados e antiéticos. A a ausência de salas em condições salubres para os alunos estudarem também deixa a desejar.

“Tem dias que não há nem salas vazias para a gente estudar”, denuncia um dos alunos. O curso encontra-se abandonado e existe falta de interesse da reitoria em resolver a situação.

O curso de direito existe há mais de cem anos sendo o maior curso da universidade em número de alunos, são mais de mil, mas mesmo assim a instituição insiste em manter o desprestigio.

10 Replies to “Acadêmicos de Direito da UFMA denunciam decadência do curso”

  1. Como o curso tem mais de 100 anos se a universidade só tem 50?

    A verdade é que os cursos das áreas de humanas e sociais se tornaram irrelevantes no que diz respeito a qualidade de pesquisa! Então por que investir em cursos irrelevantes?
    Quem investe em algo que não dá resultado? Só se a reitoria e as pro-reitorias fossem muito idiotas em investir em infraestrutura pra atender uma pequena demanda de alunos em relação ao todo, a ufma conta com um quantitativo de mais de 26 mil alunos, então não faz o menor sentido investir em algo que não produz o resultado acadêmico esperado.

    1. Acho que esqueceram do Ensino no tripé de extensão e pesquisa. A universidade vive só de pesquisa? Só a pesquisa tem importância para sociedade? Ah, ninguém precisa de profissionais capacidades que retornem o investimento seja na área privada ou como agentes públicos.

    2. O curso tem 98 anos. Ele funcionava antes perto do Arthur Azevedo, onde hoje é o prédio do mestrado. E seu raciocínio em relação à forma como a reitoria deve investir os recursos e segregar os alunos é ridículo.

    3. O curso existia antes da fundação da Universidade Federal do Maranhão, e era ministrado em um prédio localizado na Rua do Sol, em frente ao Teatro Arthur Azevedo.

  2. É de conhecimento de todos que o curso de direito da UFMA está em declínio, acredito que hoje o curso de algumas particulares é até melhor, sem greves e com professores mais motivados, mas o nome UFMA ainda é forte e impõe respeito.

  3. Não só com os cursos mas também com a infraestrutura, no pf chove mais dentro que fora, já houve semana que água encanada faltou nos banheiros e por aí vai…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.