Ele sentiu o amor estremecer na hora que viu a mulher na BMW de vidro fumê

É gente, tem pessoas que nascem predestinadas. Esse prefeito não tem sorte mesmo, cansado de saber do caso extraconjugal de sua esposa ele não toma  uma atitude que reafirme sua masculinidade. Simplesmente aceita ser corno e ainda morre de amores pela sua “dama”.

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

De tanto o povo da pequena cidade comentar sobre as safadezas da primeira dama o prefeito foi atrás de saber se sua esposa ainda continuava saindo, já que ele havia implorado para que ela parasse com suas saídas. Porém gente, é aquele velho ditado: malandro não para, malandro dá um tempo.

A desenfreada primeira-dama não conseguiu controlar seu instinto e seu dom em traição. Está saindo de novo com o magnatazinho. Tá na cara que ela é louca pelo novinho, mas o boy jamais vai querer um compromisso sério com uma adúltera, muito menos a família do mocinho que tem Pedigree  irá aceitar essa união.

O fato é que o prefeito tá cansado de ver a sua esposa entrando na BMW de vidro fumê. Ele não consegue reagir, não tem um posição em dar fim a vida de corno a qual leva ao lado de sua digníssima, tanto que hoje em dia o povo da cidade dele anda espalhando por aí que para poder vingar-se ele “senta” de vez em quando com um de seus empregados.

 

3 Replies to “Ele sentiu o amor estremecer na hora que viu a mulher na BMW de vidro fumê”

  1. Que ridícula a matéria!!! Jornalismo, se é que pode ser chamando assim, da pior espécie!!! Larga a vida dos outros. Ado ado ado cada um no seu quadrado!!! Deixa pra Deus decidir riquinha!!!!

  2. A mulher não controla seu EXTINTO , não seria INSTINTO ??? Vamos arrumar um editor de textos melhor. Fico imaginando como seria uma peça jurídica redigida por essa bacharel em Direito em uma prova de ordem ??? Eita Mobral velho mal feito….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.