O mosquito do medo faz mulheres se mudarem do Nordeste

Grávida, a médica Gabriela Raposo, 32, se mudou do Pernambuco para Brasília para fugir do vírus zika e proteger sua gestação.

gravida

Grávidas estão cancelando viagens a Estados do Nordeste com medo do crescente surto de casos suspeitos de microcefalia, que é a má-formação do cérebro e que pode trazer limitações ao desenvolvimento da criança.

Segundo o governo federal, o avanço dos casos está relacionado à infecção das gestantes pelo vírus zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo da dengue e da chikungunya.

O surto de microcefalia, hoje, está concentrado em Estados do Nordeste.

Dos 1.248 casos suspeitos neste no país, 1.219 estão nessa região, ano passado tivemos apenas 147 registros em todo o País.

O líder é Pernambuco, com 646 casos.

“A gente ainda não tem a noção real do problema, de maneira ampla. Quanto menos a gente sabe, mais receoso a gente fica. Então, por prudência, achamos melhor desaconselhar as viagens”, disse Lucila Pires Evangelista, ginecologista obstetra da Clínica Célula Mater em São Paulo.

“O impacto vai acontecer. Todos estão preocupados com algo ainda desconhecido”, diz o coordenador do curso de Turismo da Universidade Federal de Pernambuco, André Durão.

Fonte: Folha de São Paulo

mosquito

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.