Grupo de simpatizantes do terrorismo no Brasil é deflagrado pela Polícia Federal

Um grupo muito bem estruturado de brasileiros movimentam mais de R$ 50 milhões ao ano para patrocinarem o terrorismo.

PERIGO MULTIPLICADO 1. O libanês Firas Allameddin, investigado por lavagem de dinheiro (Foto: Reprodução)

A principio a PF tinha apenas a intenção de identificar empresas fantasmas, mas acabou achando muito mais do que procurava: simpatizantes e financiadores do terrorismo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.