MC Lokinha é presa em camarim antes de show por suspeita de homicídio

 

A funkeira Talita de Almeida de 26 anos foi presa na noite do último domingo, 18, poucas horas antes de subir ao palco na cidade de Sinop há 503 km de Cuiabá.

mclokinha300.jpg
A cantora estava com a prisão decretada pela Justiça do Mato Grosso por suspeita de participação em um assassinato. De acordo com a polícia a funkeira é acusada de atrair vítimas que seriam mortas por quadrilhas.
A prisão da MC Lokinha foi decretada pelo juiz Otávio Vinícius Afif Peixoto, da 1° vara criminal de Várzea Grande, região de Cuiabá. No momento da prisão, Talita encontrava-se no camarim quando policiais civis disfarçados entraram na casa de eventos e conseguiram identifica-la. Cerca de 300 pessoas que estavam esperando o show da cantora presenciaram a cena e ficaram se entender o que estava se passando.
MC(1)
Pesa ainda contra a funkeira o envolvimento com uma das maiores quadrilha de traficantes do Cuiabá.  O delegado que comandou a operação informou que a MC atraia as vitimas que eram rivais da quadrilha para que eles fossem mortos.
Talita ficou surpresa no momento da prisão mas também não esboçou reação. Os policiais informaram ainda que os traficantes era quem bancava os show da funkeira e também fornecia bastante droga para o público.
Além de MC Lokinha a polícia busca agora nas investigações identificar outros MCs que são suspeitos de atuar junto com Talita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.