Médicos impedem o prefeito de São Luís de cortar R$ 2 milhões da saúde

O prefeito Edivaldo Holanda Junior fez um corte de R$ 2 milhões na saúde do municipal. Isso gerou graves consequências para a população, pois este corte refletiu diretamente nas escalas dos médicos do Socorrão 1.  

A prefeitura reduziu em 50% o número de médicos que atendem em urgência e emergência, reduziu em 24% o salário dos médicos. A confusão tem sido grande.

Os médicos trabalham em condições precárias. A população que necessita do Socorrão I e do Socorrão II vive a mercê de falta de estrutura básica para serem atendidos. E é neste pacote que se encontra a saúde de São Luís. Uma indecisão.

A Defensoria Pública pediu informações sobre a redução de 50% no número de médicos da prefeitura e redução de 24% dos salário. A  A.M.E.S.S conseguiu barrar algumas decisões:

Bate boca no TJMA!!“O presidente da Câmara mandou a polícia me prender aqui”, diz o advogado

 O advogado Mozart Baldez se envolveu em uma polêmica com o desembargador José Bernardo Rodrigues durante uma audiência na 2ª Câmara Criminal do TJMA. 

Nesta quinta-feira, o advogado pediu para fazer sustentação oral em sua defesa, o que foi indeferido pela Câmara, com votos de José Bernardo e do desembargador Raimundo Melo.

Durante a sessão, a polícia aparece na Cãmara do TJMA. O advogado sentiu-se intimidado e acusou o desembargador de ter chamado a policia para prendê-lo. O magistrado negou o fato.

Ambos se alteraram bastante. A discussão foi ao ápice com direito á palavrão.

Mozart Baldez que é presidente do Sindicato dos Advogados do Maranhão e um militante para que a Lei contra o abuso de autoridade vigore no país disparou contra o desembargador: “O presidente da Câmara mandou a polícia me prender aqui”.

O desembargador nega : “Não mandei! É mentira sua”.

“O senhor chamou a polícia para me intimidar. Eu não aceito isso. Eu quero fazer a defesa”, respondeu Baldez.

Casal barraqueiro da alta sociedade brigam na frente de todos por causa de ciúmes

Gente, sabe aquele casalzinho chato, que dá nojo? Aquele tipo de casal que a gente sente de vontade de dizer: “miga, você pode até vim, mas não pode trazer teu bofe.” E os amigos já não suportam mais sair com a dupla: “vem, mas não trás tua mulher”. E foi nesse climão que este casal saiu publicamente para curtir Bumba-boi e dar aquela cena típica.

Ela, como sempre descontrolada e insegura, acha que o maridão está a todo momento trocando olhares com outras mulheres. A “donna” cismou com as dançarinas de um bumba-boi e foi aquela cena. Ela saiu de dentro do arraial, foi direto para a porta e deixou o marido mais uma vez sozinho. Ele por sua vez, deu um tempinho dentro da festa fazendo figuração para que ninguém notasse o climão.  Ao chegar na porta, ele se deparou com sua girl de papo com um amigo, ele logo se descontrolou, pegou a mulher a empurrou contra o carro e apontou o dedo no rosto dela.

Depois que amigos tentaram controlar o casal ciumento, ele pegou a mulher e a jogou dentro do carro e foram embora numa velocidade.

Afff! Pense naquele casalzinho chato e que dá nojo!?

Vice de Matões do Norte andava espalhando para todos que iria romper com o prefeito

O vice-prefeito andava se lamentando para todos na cidade que o prefeito padre Domingos não atendia mais nenhuma de suas ligações. Além disso a esposa do vice, foi retirada da secretaria de educação, após isso, a relação entre Gigi e o padre se alargou.

Gigi queria muito que o padre ficasse sabendo que ele poderia romper, lógico, não que ele fosse romper de fato, apenas queria ameaçar para ver se o prefeito “acordava”. O apagado e figurativo vice-prefeito finalmente conseguiu chamar as atenções para si, desmentir o que havia falado para várias pessoas em Matões do Norte.

Esses políticos são tão travessos!

Meu amigos leitores, se as atrapalhadas da dupla padre Domingos e Gigi se estendesse apenas aos boatos que o vice tratou de criar para chamar a atenção do prefeito, seria bom demais.

A cidade de Matões está um caos, onde nem transição de poder teve, o atual gestor não tem pulso para contornar a situação. Vive atrasando a folha de funcionários contratados. As obras licitatórias na cidade nada de saírem. Abaixo veremos como a população se sente em relação a gestão atual:

Por que sair de um relacionamento abusivo não é tão simples assim?

relacionamento-abusivo

 

Texto enviado pela leitora Luiza Pion

Eu escrevo esse texto por três motivos: porque eu já estive em um, porque minhas amigas já estiveram/estão, e o mais importante: porque sempre vejo muitos julgamentos entorno do que é estar em um relacionamento abusivo.

Quantas de nós já não ouviram coisas do tipo: “Você está nessa situação porque quer.”, “Você gosta de sofrer?”, “Você é cega?”, “Será que você não percebe o que está acontecendo?”, dentre muitas outras perguntas que nos são feitas no intuito de ajudar, mas, que na verdade só nos magoam ainda mais. Como diria a brilhante Jout Jout sobre relacionamentos abusivos “Uma parte de você sabe, mas, você meio que não sabe ao mesmo tempo.”

Mas, a questão é: “Se sabemos, não deveria ser fácil então dar um basta?”. Bom, deveria, mas não é. Usando meu relacionamento abusivo como exemplo, e analisando outros relatos que já ouvi, não é tão simples acabar com um relacionamento abusivo por inúmeros fatores, dentre os quais vou citar alguns que eu considero serem os principais.

Você demora a acreditar que a pessoa que você ama não te ama também. Cada um tem sua forma de demonstrar amor, carinho e afeto. Ok. O ponto é que, por estarmos muito envolvidas naquela situação, não percebemos que a pessoa com quem estamos demonstra  ignorar nossas necessidades através de censuras, descasos, violência verbal e/ou física. Além de muitas outras formas de abusos, como não se importar conosco e com nosso bem estar. Então, começamos a nos enganar para justificar aquela situação: “Ele é assim mesmo.”, “Ele não estava num dia bom”, “Ele não foi acostumado a pedir desculpas”, “No fundo ele também está sofrendo.”.

Ele te faz crer que a culpa é SUA, e assim você começa a aceitar que é mesmo. Usando um exemplo pessoal, muitas vezes meu ex me tratou mal, mas não deliberadamente, e sim de uma forma muito articulada, para que eu acreditasse que, se ele estava agindo daquela forma, bom, alguma coisa EU tinha feito. Erros todo mundo comete na vida, e não estamos isentos de irritar alguém uma vez ou outra, só que, no caso de relacionamentos abusivos, não percebemos de forma clara como as situações são sempre projetadas para o nosso comportamento.

Isso pode ser visto em falas como “Eu desligo o telefone na sua cara, porque você chora demais”, “Eu não vou mais sair com você, você é muito histérica” ou “Você é a pior mulher de todas” (sim, isso já foi me dito). E é aí que, ao invés de nos perguntamos “Mas eu sou assim, ou eu estou me sentindo assim por algum motivo?”, “Eu ajo da mesma forma com quem me trata bem?” ou “Eu tinha esse comportamento antes de conhecê-lo?”, começamos a pensar que “Puxa, ele tem razão, vou me controlar mais.”

Mas depois de dias, meses ou até anos, nos damos conta de que nunca é o suficiente. No fundo, você acredita que o amor cura tudo. Desde nossa infância, a maioria de nós (mulheres) fomos educadas para sermos gentis, dóceis, amorosas e prestativas (ok, algumas não foram criadas assim, e outras simplesmente não têm todas essas características, mas vou abordar o que acontece na grande maioria das vezes). Crescemos com o nosso imaginário sendo moldado para acreditar que, não importa o que aconteça, no fim, o amor triunfará. Isso está nos filmes, nas novelas e nos milhares de livros de auto-ajuda que em sua grande maioria são destinados a nós.

Nós temos uma imensa variedade de textos nos dizendo como deveríamos agir para conquistar o homem amado – inclusive nas revistas voltada paras as adolescentes-, enquanto que para o gênero masculino esse tipo de “manual sobre o gênero oposto” é ínfimo. Sendo assim, é muito difícil dar um basta em algo que, no fundo, você acredita que possa dar certo.

Este raciocínio se aplica até àquele emprego que você detesta ou para aquele curso da faculdade que você não suporta, mas permanece porque tem a sensação de que um dia tudo vai melhorar. Ainda assim, outros tipos de envolvimentos, como faculdade ou emprego, por exemplo, geralmente, dependem só de você e do seu comportamento para prosperar. O seu relacionamento não, já que ele é formado por duas pessoas (e infelizmente, nos esquecemos disso).

Dessa forma, tentamos amar por dois. Conciliar por dois. Conversar por dois. Entender por dois.

Como sua auto-estima foi bombardeada com negatividade, você acredita que ninguém mais vai te dar uma chance como ele deu. E tal crença pode ser fielmente explicada pela frase “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade” – Joseph Goebbels (para quem não sabe, Joseph Goebbels era ministro de propaganda de Adolf Hitler). Ela traduz o que acontece em nossa mente depois de se incutir uma ideia várias e várias vezes. Logo, se é possível “moldar” o pensamento de milhares de pessoas usando um ideal, também moldamos os nossos quando sofremos abusos de nossos parceiros. Começamos a nos questionar quem mais poderia ficar conosco, se somos assim tão “loucas”, “gordas’, “burras”, “histéricas”, “choronas” ou “ ____insira aqui mais adjetivos depreciativos que eles dizem______”.

Dessa forma, começamos a acreditar que é melhor estar com alguém mesmo que nos trate mal, mas AINDA está conosco.

Depois de um tempo, ele até parece ter melhorado – mas só parece. Isso acontece muito depois de um término, um tempo ou uma briga muito feia. Parece que, depois de um tempo, ele finalmente assimilou que as coisas estavam ruins e que, a partir de agora, ele vai fazer de tudo para que nada daquilo se repita e fique agradável novamente.

E isso também aconteceu comigo quando, depois de um ano, meu ex voltou querendo falar comigo parecendo estar realmente muito arrependido do que aconteceu. Não deu duas semanas e ele voltou a me tratar mal novamente e agir como um completo egoísta. O porquê de isso acontecer? Bom, eu não sei dizer o que se passa na cabeça alheia e meu texto nem está aqui pra isso, mas sim para te dizer que você não deve se culpar caso isso tenha acontecido. Mesmo que essa chance tenha sido dada muitas vezes. Como eu disse, quando nós realmente queremos acreditar que tudo vai ficar bem, às vezes, é só de uma promessa (mesmo que falsa) que um coração machucado precisa.

E aí… ele te ameaça.

Nesse momento, é provável que você já tenha percebido que existe algo errado e conseguiu ter forças para acabar com esse relacionamento abusivo. No entanto, você começa a receber ameaças para que mude de ideia: “Eu vou aparecer no seu trabalho”, “Eu vou me suicidar se você fizer isso”, “Eu vou tomar os seus filhos”, “Se você fizer isso, eu nunca mais vou te deixar em paz”. E como obviamente você não quer que nada disso aconteça, você desiste do término e permanece.

Portanto, eu escrevi esse texto não só para ajudar as minas que estão passando por isso, mas, principalmente, para dizer “Tentem não julgar”. Eu sei que é difícil e às vezes eu mesma caio nessa armadilha.

E, principalmente, se essa mina é sua mãe, filha, amiga, irmã, colega… Não aponte o dedo, fazendo-a se sentir – ainda mais – culpada por não conseguir sair desse relacionamento. Mas, veja bem, caso você pense que meu texto de forma alguma está aqui para apoiar ou incentivar as minas a continuarem em relacionamentos abusivos, o intuito é justamente contrário.

Eu citei quatro possíveis justificativas, mas eu tenho certeza que existem muitas outras. Às vezes, ela simplesmente não tem forças por estar extremamente deprimida, ou não ter informação, apoio, estar sendo ameaçada… Então se você se encontra nessa situação, não vou terminar esse texto com a frase “sai logo dessa” e sim dizendo que “um dia você vai sair, mas enquanto esse dia não chega, estaremos aqui”.

Obs.1: Meu texto foi baseado em relacionamentos heterossexuais, entre homem (cis) (abusivo) – mulher (cis) (vítima), mas sei que existem outros tipos de relacionamentos em que o abuso também acontece. Escolhi falar sobre esse parâmetro porque é onde muito vejo mais relatos e vítimas, principalmente pelo machismo tão claro na nossa sociedade.

Obs.2: Se você não se sente a vontade com seu relacionamento, procure ajuda. Converse com alguém, existem diversos tipos de terapias que você pode procurar para recuperar sua auto-estima. E, nos casos de violência, seja física ou psicológica, ligue 180.

Direito de Resposta

Ao Blog da Riquinha,

Tendo em vista a notícia veiculada com o título “Guerra política em Matões do Norte: vice rompe com prefeito”, diz matéria. O prefeito municipal de Matões do Norte, Padre Domingos e o seu vice – prefeito, professor Givanildo Araújo (Gigi), vem por meio da Coordenação de Comunicação, requerer a publicação de DIREITO DE RESPOSTA em face das alegações proferidas, conforme adiante exposto.

Esclarecemos em primeiro lugar, que não passa de factoides criados por membros da oposição, a notícia de que o vice – prefeito de Matões do Norte, Givanildo Araújo (Gigi) e o prefeito Padre Domingos tenham rompido suas alianças políticas. Ao contrário, eles estão mais unidos ainda, pelo desenvolvimento de Matões do Norte.

Tudo isso que estão falando em Blogs e Redes Sociais, não passam de histórias inventadas por pessoas que querem criar discórdia entre os dois. O professor Givanildo (Gigi), é um vice – prefeito atuante e que sempre da sua opinião ou sugestão na administração, sendo assim, uma espécie de conselheiro do gestor o qual foi seu companheiro de chapa.

A mudança tão sonhada e esperada pelo povo Nortematoense, foi baseada nas lutas, quebrando a força predominante dos poderosos, vencendo a máquina pública em favor daqueles que sonham e acreditam em dias de liberdade e progresso. Essa confiança foi dada a estes dois homens, pessoas íntegras e de conduta ilibada.

Portanto, nenhuma dificuldade haverá de abalar essa amizade, o que prevalece é a união entre os dois, à parceria e a boa vontade de continuar juntos fazendo as mudanças e transformações, ou seja, trabalhar juntos pelo bem comum do povo que os elegeram.

Finalmente, o prefeito de Matões do Norte Padre Domingos e o vice, Professor Gigi se colocam à disposição para demais esclarecimentos que se fizerem necessários.

Matões do Norte, 07 de junho de 2017.
Coordenação de Comunicação de Matões do Norte

Corrupção? Governo Flávio Dino inaugura quadra em escola abandonada; deputado revela tudo

“Governo do Estado constrói quadra em escola abandonada”, denuncia deputado Wellington sobre escola em Paraibano

Uma escola com 12 salas de aula destruídas. Livros jogados e queimados e, em meio ao abandono, a construção recente de uma quadra. Foi essa malversação de dinheiro público que o deputado estadual Wellington do Curso (PP) denunciou durante sessão plenária, na manhã de hoje (06). A situação descrita é do Centro de Ensino Edson Lobão, uma escola do Estado, localizada na cidade de Paraibano.

A denúncia comprovada por meio de visita ao local será encaminhada à Promotoria de Educação para que adote as devidas providências, já que há fortes indícios da malversação dos recursos públicos.

“Professores e alunos encaminharam essa denúncia ao nosso gabinete. Fomos até o local e até agora não conseguimos entender a ‘lógica’ de se construir uma quadra em uma escola abandonada. Fica o questionamento: para quem é essa quadra? É apenas para ‘justificar’ a hipotética aplicação de recursos? Por que não reformar a escola? Enquanto os jovens de Paraibano clamam por escolas dignas, o Governo do Estado constrói quadra em escola abandonada. Quais alunos irão utilizar a quadra, já que a escola nem está funcionando? São esses questionamentos que serão encaminhados ao Ministério Público para que adote providências quanto ao caso”, pontuou Wellington.

Prefeito de Barra do Corda pode ser cassado a qualquer momento; abuso de poder econômico

Eric Costa enfrenta nove processos e pode ser cassado pelo TRE nos próximos dias

O prefeito do Município de Barra do Corda, Eric Costa (PC do B) e seu vice-prefeito, Leandro Sampaio, podem ser cassados nos próximos dias pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por abuso de poder econômico durante as eleições de 2016.

Dos nove processos eleitorais que já saíram de Barra do Corda para serem julgados no TRE, o que mais tira o sono de Eric Costa é que envolve a ex-candidata a vereadora, Regina do Gás, onde o prefeito é acusado de abuso de poder político e econômico.

Na ação, a coligação “Juntos Somos Fortes” anexou cópias de documentos e de um áudio apreendido pela Polícia Federal, em poder de Regina do Gás. O áudio foi encaminhado para perícia na PF, que comprovou ser realmente a voz de Regina do Gás.

A PF apreendeu ainda cópias de títulos, fichas de cadastro do programa Minha Casa Minha Vida e caderno com fluxo de compra de votos, promessa de voto com retenção de cópia de documentos de eleitores, com a garantia de recebimento de casa.

A Justiça Eleitoral de Barra do Corda negou o pedido de casacão, mas a coligação recorreu da decisão ao TRE e ao TSE. A expectativa é que Eric e Leandro sejam cassados nos próximos dias. Vale aguardar para conferir o resultado do embate.

O prefeito e seu vice também são acusados de vários crimes eleitorais, como a utilização, no comício inaugural de campanha, de trio elétrico em passeata em 19/08/2016 e a utilização do som “Constelletion Bala de Prata” para animação dos populares.

UM ROSÁRIO DE CRIMES ELEITORAIS

Em outro processo, Eric Costa é acusado de abuso de poder político e de autoridade, porque teria utilizado a estrutura da Prefeitura para praticar atos de campanha, fiscalizando o asfaltamento da Rua Rio Madeira, crime previsto art. 73, i da lei 9.504/97.

O prefeito foi processado também por captação ilícita de voto, porque teria ofertado de vantagem a menor para captação de sufrágio, e oferecimento de dinheiro, carro de som e outras vantagens em troca de voto.

Eric Costa responde ainda, porque teria comprado os votos do senhor Lucas Garcia e sua esposa, na Rua Rio Tapajós, Bairro Trizidela, e de Eliane Carneiro de Brito, na Rua Milhomem, localizada no Bairro Altamira.

Em outro processo por captação ilícita de sufrágio, o prefeito e seu vice-prefeito são causados de dispensa de pagamento ou quitação de cobrança de ITBI, referente a um terreno na Rua Isaac Martins, Bairro Altamira, em troca de voto dos eleitores.

Eric Costa e Leandro responderão também por propaganda eleitoral no horário gratuito, abuso de poder político e de autoridade, por utilização da estrutura de escola e um centro médico, para fins eleitorais crimes previstos no art. 73, i da lei 9.504/97.

Por fim, o prefeito foi processado por abuso de poder político e de autoridade, por utilizar bens, serviços e servidores municipais para realizar propaganda eleitoral, e exibir fotografias em sala de pronto atendimento de UPA, com o número de campanha, 65.

Deputada Ana do Gás tem agenda de inaugurações e entregas em Joselândia e Fortuna

Em agenda movimentada no fim de semana, a deputada estadual Ana do Gás (PCdoB) participou de solenidades de entregas de obras, benefícios e eventos nas cidades de Joselândia e Fortuna.

Os acontecimentos começaram na manhã da última sexta-feira, 2, com a inauguração do Posto de Saúde ‘Napoleão José Correia’ no povoado Tanque no município de Joselândia, onde, a convite do prefeito Biné, da primeira dama e do Secretário Municipal de Saúde, Marcelo Queiroz, a deputada Ana do Gás, que vem contribuindo bastante com a administração municipal, prestigiou o evento ao lado de vereadores e de grande parte da equipe da prefeitura. Estiveram presentes também a ex-prefeita Edila Queiroz, o deputado federal Rubens Pereira Jr. e o ex-prefeito da cidade de Santo Antônio dos Lopes, Eunélio Mendonça.

No sábado (03), a programação continuou em Joselândia com uma animada Cavalgada que reuniu vários participantes, lideranças políticas e empresários de toda região, como o empresário Mauro da Hidraele e o prefeito Laércio Arruda de Lago da Pedra que compareceu com a comitiva de sua cidade. “É importante que outras cidades estejam presentes nos eventos vizinhos, fazendo esse intercâmbio de prestígios o que consequentemente fortalece a cultura, a identidade e até mesmo o comércio de toda região”, disse a deputada Ana do Gás.

Finalizando a agenda de trabalho do fim de semana, no domingo (04), a parlamentar seguiu para a cidade de Fortuna para acompanhar o governador Flávio Dino e a comitiva do governo na entrega do Centro de Ensino Estado do Rio de Janeiro, única escola estadual no município, completamente reformado, além também de fardamento escolar, kits de materiais esportivos, uma ambulância completamente nova para uso da Prefeitura e a assinatura da ordem de serviço para instalação de quatro sistemas de abastecimento de água em povoados da cidade. Logo após as entregas, Ana do Gás e grande parte das lideranças presentes seguiram para um grande almoço oferecido pelo vereador Edvan, filho do ex-prefeito da cidade, Onofre onde junto com o vice-governador Carlos Brandão, deputados federais Waldir Maranhão e Rubens Pereira Jr., secretários e várias lideranças, pudemos confraternizaram e comemoraram os benefícios entregues aos fortunenses. A família e grupo político do ex-prefeito Onofre apoiaram Ana do Gás em Fortuna nas eleições de 2014 e a parceria continua.

Prefeita de Rosário se reúne com autoridades de segurança pública

O encontro aconteceu na Secretaria de Estado de Segurança Pública, em São Luís

A prefeita de Rosário, Irlahi Moraes (PMDB), participou ontem, 05, de uma reunião com o subsecretário de Segurança, Saulo Everton, o superintendente de Polícia Civil do Interior (SPCI), Delegado Dicival Gonçalves, além do major da 7ª Companhia Independente de Polícia Militar, Zadock Penha Costa Góis Junior. A pauta do encontro foi a segurança pública no município de Rosário.

Durante a reunião foram debatidos temas envolvendo a atual situação da segurança pública em Rosário, bem como demandadas ações de prevenção e combate à violência e criminalidade. Dentre as sugestões encaminhadas por Irlahi Moraes e sua equipe estão a solicitação de um maior número de viaturas para Rosário, maior contingente de policiais e também maior interação na segurança.

Sob essa perspectiva, Irlahi Moraes sugeriu a criação de uma força-tarefa para o município. Trata-se de um grupamento de unidades de diferentes tipos, temporariamente sob comando único, para executar uma missão específica. “Percebemos que a a segurança pública caminha cada vez mais para a integração e articulação entre as forças diversas presentes no território”, justifica a prefeita.

Segundo ela, é importante que a segurança deixe de se pautar, unicamente, por ações de repressão e passe a ser encarada sob a ótica da prevenção e capacitação dos agentes, com foco na cidadania, de maneira integrada. “Sabemos que os municípios têm a competência para desenvolver ações de prevenção à violência, mas o apoio das outras esferas de gestão pública e dos órgãos e demais instrumentos de segurança são fundamentais, para que os trabalhos gerem resultados mais efetivos e possamos garantir a segurança e tranquilidade de nossa população”, destacou Irlahi Moraes.

Além de representantes da segurança pública, a reunião contou, ainda, com a participação de diversos vereadores de Rosário.