Empresária é humilhada dentro loja de aluguel de vestidos no Calhau

A empresária Patrícia Lima passou um grande constrangimento ao entrar na lojas “Dami  Prati” localizada no bairro do Calhau em São Luís. A cliente que está de férias no Brasil, chegou tem menos de uma semana. Ela precisou alugar um vestido para ir á festa de formatura de seu sobrinho, se interessou por um da cor vermelha, porém não podia, pois as formandas iriam de vermelho.

Como o valor do aluguel do vestido é R$ 1.200,00 a cliente perguntou se não vendia o vestido, a vendedora respondeu friamente: aqui não se vende vestido. A vendedora simplesmente envergonhou a cliente, deixando-a no vácuo, tratando-a com desprezo.

A empresária Patrícia Lima queria comprar o vestido vermelho para Portugal, onde reside, mas não teve a oportunidade de expressar sua vontade. Ela alega ao blog que não sabe o que a vendedora pensou, pois foi “largada sozinha” no vestuário, sem o menor auxílio, temendo danificar o vestido.

A cliente que é conhecida por transitar na alta sociedade e frequentar bons lugares está decepcionada pelo tratamento preconceituoso que recebeu, pois além de ser deixada sozinha, teve que ouvir a vendedora caluniando-a para outras funcionárias da loja.

A empresária não aguentou a situação e se descontrolou, o segurança da loja não a deixou entrar mais dentro da loja, pois temia que Patricia agredisse a vendedora. Patricia está revoltada com o péssimo atendimento que recebeu e disse que não vai deixar barato. Ela pretende acionar o PROCON, pois ela acredita que isso não é a forma correta de tratar os clientes.

Prefeito do Maranhão brocha e aceita primeira-dama ficar de caso com “garotão”

O destino é cruel e implacável. Um político do Maranhão teve um sério problema de saúde: câncer de próstata. Para continuar vivendo foi obrigado a fazer um procedimento cirúrgico que resultou na retirada completa da próstata, atingindo o canal por onde o pênis recebe o sangue responsável pela ereção, com isso, ficou impotente.

O pior de tudo é que a impotência aconteceu próximo da eleição vitoriosa de prefeito. Como a Amada é bonita e fogosa, o jeito foi fazer um acordo para liberar a primeira-dama a não ficar só no uso de vibrador. Então um assessor da primeira -dama é o cabra que tá chegando junto com o aval do marido.

As únicas regra é que a mulher deveria escolher apenas um, mas sem carícias públicas  e nem se deixar ser flagrada. Embora o prefeito seja um homem religioso, desta vez o “fúti” venceu.

Márcio Jerry recebe acusados de homicídio em seu gabinete na maior intimidade

O secretário Márcio Jerry recebe em seu gabinete duas pessoas de caráter duvidoso: Paulim Bandeira e Wilson Silva, ambos respondem processo por serem acusados de mandantes do assassinato do vereador Aldo Andrade em setembro de 2012. A dupla Paulim e Wilson são vereadores em Barra do Corda e iram a juri popular neste ano, aguardam o juiz Iran Kurban definir a data.


Os dois já recorreram até a mais alta corte da Justiça brasileira para escaparem do juri popular, porém o Ministro Felix Ficher determinou em caráter definitivo, que Paulim Bandeira e Wilson silva, devem ir imediatamente a Júri Popular em Barra do Corda. Imaginem o medo que eles devem estar? Os pistoleiros que mataram o vereador Aldo já foram condenados há 27 anos de prisão e já encontram-se na Penitenciária de Pedrinhas.

É uma vergonha!

Para quem não sabe o acusado de homicídio Paulim é integrante da Presidência da Comissão de Constituição e Justiça em Barra do Corda, o que significa uma verdadeira afronta e desrespeito. Como alguém que tem seu caráter sob a sombra de crimes pode exercer papéis de tal importância?

Paulim conseguiu até nomear junto a Flávio Dino a sua mulher Cristiane como diretora do Viva Cidadão em Barra do Corda. O outro acusado de homicídio conseguiu nomear a esposa Mirian para o cargo de Gestora da AGREP de Barra do Corda, tudo em troca de apoio político que o governador e seu secretário estão dando para acusados de serem homicidas.

JUSTIÇA!

Muitos em Barra do Corda Clamam por justiça e acreditam na condenação de Paulim Bandeira e Wilson Silva.

“A primeira vitória foi ver os pistoleiros pegando 27 anos de cadeia, a segunda é saber que eles irão a juri popular, a terceira vai ser quando eles estiverem na cadeia pagando pelo crime que cometeram. Paulim Bandeira, levanta dessa cadeira na câmara, pois o saudoso vereador Aldo Andrade, deseja tomar assento nela” disse um cidadão cordino.

Wesley Safadão e a mulher vão para as Maldivas só para xingar a comida: parece xixi de bode

Safadão e sua mulher, Thyane Dantas, protagonizaram outra cena patética no exterior. Desta vez a esposa do artista disse que a comida das Maldivas parece “xixi de bode”. Thyane está recebendo uma enxurrada de críticas nas redes sociais por conta de seu comportamento, além dela, Wesley também está por compactuar e divulgar um vídeo que compromete sua mulher. No ano passado passaram vexame internacionalmente com a cena de ciumes que Thyane é acostumada a interpretar em solo estrangeiro.

Nas redes sociais muitas pessoas estão revoltadas com a falta de respeito que Thyane e o cantor Wesley Safadão demonstram pela cultura alheia. Será que safadão ainda não se deu conta de que uma artista “do peso” dele tem que dar bons exemplos e não permitir o envolvimento em coisas racistas, preconceituosas ou depreciativas?

O cantor “inocentemente” deixou escapar sem medir as consequências frases feitas pela esposa que depreciam a cultura de outro país.

” Está na natureza de gente mau caráter que tudo é motivo para deboche, está na natureza da pessoa e não há dinheiro que mude”, disparou uma internauta.

As fãs de Thyane saíram em defesa da “modelo” e disseram que era apenas uma brincadeira entre o casal. Agora vamos imaginar que se uma “brincadeira” fosse feita em relação a nossa comida nordestina, seria ainda, realmente, SÓ “brincadeira”? Creio que não.

Rigo Teles cobra retomada das obras da Caema em Barra do Corda e denuncia o descaso de Eric Costa   

O líder do partido verde (PV) na Assembleia Legislativa, deputado Rigo Teles, se reuniu com o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental (Caema), Davi Telles para tratar dos graves problemas de abastecimento d’água, reclamados por cerca de 100 mil pessoas do município de Barra do Corda, o maior e mais importante da Região Central.

Na ocasião, Davi Telles determinou imediatamente a retomadas das obras que foram paralisadas por falta de apoio da Prefeitura Municipal.“A culpa é do prefeito(Eric Costa), que não se preocupa com a causa e usou Governo só para se reeleger. Não admito que isso aconteça com a população da minha querida Barra do Corda”, afirmou.

Na ocasião, o deputado Rigo Teles prometeu que fará uma visita, “in loco”, aos bairros onde a população enfrenta os problemas da falta d’água. E será elaborado um minucioso relatório das necessidades da retomadas das obras e entregue, pessoalmente, ao governador Flávio Dino, ao presidente da Caema, Davi Telles e às demais autoridades competentes.

DESCASO DO PREFEITO

Em maio do ano passado, o Governador Flávio Dino esteve em Barra do Corda, e na presença do deputado Rigo Teles, anunciou que o Governo do Estado liberou R$ 2 milhões para a ampliação da rede e tratamento d’água da cidade de Barra do Corda. Para que a obra fosse realizada em curto espaço de tempo, o deputado destinou, a pedido da população e da classe política, R$ 1 milhão de suas emendas parlamentares.

Os recursos das emendas do deputado Rigo foram destinados para perfurar dois poços artesianos, com rede de distribuição: um no Bairro do Incra e outro na Vila Nenzim, para resolver os problemas de abastecimento do Centro e dos demais bairros de Barra do Corda. As obras são um sonho antigo da população dos bairros beneficiados.

Na Assembleia, Rigo cobrou a imediata retomada das obras da Caema em Barra do Corda, banhada pelos rios Corda e Mearim. “Não posso defender a Caema e ficar contra o povo. Eric Costa também é responsável pela paralisação das obras, pois não se preocupa com a causa, usou o Caema apenas para se reeleger e nunca mais foi lá”, lamenta.

“E diante da atual situação, o deputado Rigo, cobrou uma posição do presidente da CAEMA(Davi Telles) no sentido de viabilizar a substituição e instalação das (8)oito bombas da estação de tratamento. E prontamente determinou a solução imediata do problema.

Davi Telles prometeu ao Deputado Rigo, que o problema de falta d‘água em Barra do Corda, será solucionado o mais rápido possível.

Deputado Rigo Teles denuncia perigo e erros na construção da Ponte do Juá, em Barra do Corda

O líder do Partido Verde (PV) na Assembleia Legislativa, deputado Rigo Teles, ocupou a tribuna da Casa na segunda-feira (6), para denunciar e pedir providências do Ministério do Turismo, do Ministério Público Estadual, da Caixa Econômica Federal e do Conselho Regional de Engenharia (CREA-MA) contra a Prefeitura de Barra do Corda, que segundo ele está prestes a protagonizar uma tragédia sem precedentes, por conta de erros estruturais na obra de construção da Ponte do Juá.

Em sua fala, Rigo esclareceu que foi procurado pela população para alertar sobre o perigo de uma cratera aberta na Ponte do Juá, cuja construção foi iniciada na gestão do ex-prefeito Nenzim, que conseguiu os recursos no Ministério do Turismo. Apesar de não terminar a obra por conta do fim do mandato, Nenzim demoliu a antiga ponte de madeira e deixou recursos na Caixa Econômica Federal para terminar a ponte de concreto.

O parlamentar relatou que no início de 2016 esteve em Barra do Corda, acompanhado do governador Flávio Dino, juntamente com o prefeito para inaugurar a Ponte do Juá. “O prefeito inaugurou a ponte. Entretanto, menos de um ano depois de entregue abriu-se uma cratera bem no meio da ponte, causando a interdição da ponte e prejuízos a mais de 35 mil pessoas”, e que execução da obra, não obedeceu aos critérios do projeto deixado pelo ex-prefeito Nenzin, lamenta.

PILARES COMPROMETIDOS

Durante visita às obras da ponte, Rigo constatou que tem uma equipe trabalhando na obra, mas está fazendo só o tampão da laje do assoalho. Segundo ele, o engenheiro civil Denis Milhomem fotografou, checou a documentação, mediu a espessura, e constatou que o ferro não é adequado para a construção de uma ponte para receber o peso e que a estrutura de concreto poderá ceder. A ponte fica sobre o Rio Mearim e interliga o Centro, Trizidela, Juá e vários bairros.

Na oportunidade, o deputado Rigo alertou que desde quinta-feira passada (02/03), uma equipe de operários está trabalhando no local somente para fazer o tampão do buraco no assoalho da Ponte do Juá, mas não está verificando a parte mais vulnerável da estrutura, que são as ferragens. “Então, com apenas um ano de inaugurada pelo prefeito Eric Costa, tanto o assoalho como os pilares da Ponte do Juá já estão todos comprometidos”, lamenta.

Diante das denúncias da população o vereador João Pedro, que também é engenheiro, foi vistoriar as obras da Ponte do Juá, acompanhado da vereadora Graça do Ivan e dos vereadores Eteldo, Nem do Swan e Aurean Barbalho. Momentos depois, os parlamentares formularam e encaminharam denúncia ao CREA, que deve mandar técnicos especializados para ver a situação da ponte e evitar uma tragédia anunciada no município de Barra do Corda.

BACHA BAZI: O drama de meninos afegãos sequestrados, abusados e forçados a se vestirem de mulher

Eles são atraídos na rua, sequestrados ou comprados por homens ricos que os forçam a dançar vestidos de mulher para satisfazer suas necessidades sexuais. São os Bacha Bazi, “os meninos para brincadeiras”, vítimas de um tipo de pedofilia ainda tolerada no Afeganistão.

Mas, pela primeira vez, as autoridades locais estão pensando em introduzir sanções rigorosas contra esta prática, generalizada, especialmente no sul do país. Os meninos com idades entre oito e catorze anos, são forçados a usar roupas de mulheres, cantar e dançar em festas para entreter homens adultos.

Literalmente Bacha Bazi significa “meninos para brincar”, mas o seu significado verdadeiro é brinquedos nas mãos de pessoas sem escrúpulos – pedófilos – que atraem crianças e adolescentes nas ruas ou em orfanatos, ou as compram de suas próprias famílias, por conta da extrema pobreza em que vivem.

Agora, o Código Penal afegão deve finalmente tipificar o crime com penas de sete anos de prisão por agressão sexual à sentença de morte por abuso de mais de um menino.

Todo o capítulo sobre a criminalização do Bacha Bazi já deverá estar em vigor nestes mês de março. Um passo significativo, até porque as próprias vítimas não poderão ser processadas ??pela lei contra a prostituição ou com a acusação de homossexualidade (ambos considerados crimes no Afeganistão).

As autoridades locais asseguram que a nova legislação não deixa espaço para brechas, e que a entrada em vigor das formas de escravidão sexual e de incitação à prostituição infantil serão severamente punidas.

Quem são essas pessoas que tiram vantagem de crianças inocentes?

Comandantes de polícia, militares, políticos e membros de famílias muito ricas. Manter um Bacha Bazi é símbolo de bem-estar, os meninos são escravos da propriedade, vestidos com roupas de mulher, maquiagem e tudo o mais.

Até então, ninguém tinha tido a coragem de se opor contra eles, nem mesmo as famílias das vítimas, pobres demais e submetidas a uma condição paradoxal e repugnante denunciada em 2010 pelo jornalista Najibullah Quraishi no documentário “The dancing boy of Afghanistan”.

Por outro lado, em um país devastado por décadas de guerra, violências deste tipo sequer são consideradas e são ainda alimentadas nas áreas controladas pelo Talibã.

De fato, pode acontecer que os próprios Talibãs atraiam crianças para treinar e, uma vez na casa dos senhores ricos, estas sejam também forçadas a se tornarem “crianças-bomba”.

Uma submissão total porque nenhum dos bacha teriam a coragem de denunciar o seu carrasco, e a razão disso é muito simples: eles poderiam ser acusados ??de homossexualidade, um crime também punível com a pena de morte.

Aos 18 anos os Bacha Bazi são liberados, mas depois de anos de violência que marcaram suas vidas para sempre, o futuro deles é de exclusão social e discriminação.

Veja parte do documentário no vídeo abaixo e clique aqui para ver o filme completo. Mas é de se avisar antes que o filme é uma tristeza única e contém cenas fortes.

Fonte: greenme.com.br

Casal de “pastores” homossexuais é o primeiro do Rio a registrar união estável

Os se autointitulados pastores evangélicos Marcos Gladstone e Fábio Inácio, fundadores da Igreja Cristã Contemporânea, foram o primeiro casal homossexual no Rio a registrar a união estável em cartório, após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os dois oficializaram a união no cartório do 7º Ofício de Notas, no Centro do Rio. A assinatura do documento foi acompanhada por alguns fiéis da igreja.

“Hoje eu me sinto orgulhoso de ser brasileiro e de saber que o meu afeto e o meu amor são reconhecidos pelas nossas leis” afirmou Marcos.

Os pastores estão juntos há cinco anos. Em 2009, eles realizaram uma cerimônia religiosa de casamento. Há dois meses, o casal iniciou o processo de adoção de duas crianças. Apesar da conquista com a decisão do STF, Fábio garante que a luta pelos direitos dos homossexuais vai continuar.

“Depois de hoje, teremos um vínculo muito maior. O próximo passo será conseguir o registro civil”.

A tabeliã Edyanne Frota, do 7º Ofício de Notas, explica que a união estável faz com que o casal gay adquira um novo status.

“Agora eles serão vistos como uma entidade familiar. Mas é importante frisar que a lei ainda não regulamenta a união civil. No registro, eles continuam solteiros”.

Fonte: Agradandoadeus.com.br