Brasil tem 2.753 casos de sarampo e 4 mortes desde junho

G1/ Bem Estar

Estima-se que 39.927.094 brasileiros não estejam vacinados contra o sarampo, conforme dados da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) e do Ministério da Saúde.

Entretanto, Oliveira afirmou que não é necessário vacinar novamente pessoas que já receberam as duas doses obrigatórias da vacina.

“As unidades de saúde não devem vacinar quem tiver tomado as duas doses da vacina”, disse o secretário. “Estamos tirando vacina de crianças porque adultos que receberam as duas doses chegam nas unidades de saúde querendo tomar outra.”

Medidas para menores de 6 meses

O Ministério da Saúde informou, ainda, que vai disponibilizar aos estados e ao Distrito Federal cápsulas de vitamina A para casos suspeitos de sarampo em crianças menores de seis meses de idade. Cada criança deve tomar duas doses da vitamina.

Isso ocorre porque a vacina contra o sarampo é contraindicada para bebês menores de seis meses de idade.

A orientação é que a primeira dose do medicamento seja dada assim que surgir a suspeita de sarampo. Para diminuir o risco de transmissão da doença, a segunda dose deverá ser aplicada no dia seguinte, em casa.

Aumento dos casos

O último registro do ministério, de 24 de agosto de 2019, era de 2.331 casos de sarampo no país. O aumento no número de ocorrências se deve principalmente à confirmação clínica de casos que estavam em investigação, segundo a pasta.

De acordo com o ministério, nos primeiros meses de 2019, o governo conseguiu interromper a transmissão do vírus do sarampo na região Norte. Alguns meses depois, novos casos foram importados de Israel, Malta e Noruega, iniciando uma nova cadeia de transmissão dentro do país.

Deste modo, a chamada “transmissão ativa” se refere aos casos registrados desde o surto iniciado em junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *