Homem que atirou na cabeça da ex dentro de motel é absorvido no Maranhão

O 1• Tribunal do Júri de São Luís absolveu Eliezer da Cunha Reis pela prática de tentativa de feminicídio e o condenou pela prática de cárcere privado,  a 3 anos de reclusão, contra  Weslayne Maiane Corrêa.

A pena deverá ser cumprida em regime aberto, garantido ao réu recorrer em liberdade. A sentença também revogou a prisão preventiva do réu.

A sessão de julgamento foi presidida pelo juiz Osmar Gomes dos Santos, atuou na acusação o promotor de justiça Luís Carlos Duarte e na defesa, o advogado Petrônio Alves.

Após lida a sentença no salão da 1• Vara do Tribunal do Júri, o Ministério Público recorreu à decisão dos jurados por entender que foi contrária à prova dos autos.

O Caso:

O ex-marido que levou na marra a ex-esposa para o motel Wall Street, na Areinha,  chamou a atenção quando passou a espancá-la pelo fato dele não ceder seus caprichos e não aceitar o retorno da relação, chegou ao Socorrão I baleada na cabeça. Esse foi o segundo crime de feminicídio cometido hoje em São Luís.

A ex-mulher começou a gritar quando ele passou para agressões físicas. Os funcionários do motel chamaram a polícia. O homem queria a imprensa para se entregar. Após muitas negociações, ele se entregou, mas a ex-esposa estava baleada na cabeça.

Levada ao Socorrão, continua com vida, mas em estado grave. O homem foi levado preso. O primeiro caso de crime contra a mulher na capital aconteceu no Coroadinho, quando o ex-marido a seguiu a mulher e matou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *