O deputado estadual Wellington do Curso voltou a cobrar uma ação por parte do governador Flávio Dino. Ao fazer referência ao gesto do Governo Federal que fez uma redução na aliquota da Cide, PIS/Confins para tentar baixar o preço nas bombas, Wellington ressaltou que o Governo do Estado também precisa fazer sua parte, já que também há o ICMS, que incide diretamente no preço do combustível, e cabe ao Estado reduzir as alíquotas do imposto.

De acordo com dados da Fecombustíveis – MA, atualmente, no Maranhão, R$ 1,09 do preço da gasolina é devido ao ICMS, imposto estadual, que corresponde a 26% do valor final na bomba (posto de combustível); no diesel, corresponde a 17% de ICMS e o valor destinado ao estado é de R$ 0,601; e, ainda, de R$ 0,905 no preço do etanol.

“O preço dos combustíveis resulta de impostos federais e impostos estaduais. O Governo Federal já zerou a Cide, com isso baixou somente o preço do diesel em 0,46 centavos. Atualmente, 26% do valor da gasolina, por exemplo, no Maranhão, é devido a imposto estadual e 17% no diesel. Eu continuo na luta para que o Governador do Estado faça a sua parte e reduza o ICMS no Maranhão, assim como ele já fez em 2016, para ajudar aliados políticos, reduzindo a alíquota do diesel de 17% para 2%. Se Flávio Dino já baixou o imposto para ajudar aliados políticos em 2016, agora lutamos para que ele possa reduzir o ICMS dos combustíveis no
Maranhão, mas, dessa vez, para ajudar a população”, afirmou o deputado Wellington.

Tâmara Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *