Arquivo mensais:março 2018

Deputado anda com ninfeta filha de prefeito a tira colo em sua caminhonete “batida”

É gente, vida de parlamentar é muito complexa ou não, né? Para alguns é um ato de amor…amor ao poder, as emendas, aos mimos. Para um certo parlamentar é um meio de fazer conquistas, trocar de mulher assim como troca de roupa. Alguns pais não tem nem pudor e nem vergonha de permitir que suas filhas sejam acompanhantes desse tipo de deputado.

Assim se faz um certo tipo de parlamentar, que pegou a esposa em 2014 e a fez andar pelo Maranhão inteiro para pedir votos, mostrando que era um “homem de família”. Bastou ganhar as eleições e se familiarizar com os “prazeres” do mandato parlamentar, que ele largou a mulher oficial, caiu junto com uma mais nova e agora faz de sua vida um verdadeiro harém com mulheres novinhas, verdinhas, durinhas e bonitinhas.

Ele até esqueceu de pagar o plano de saúde de sua ex-família. Aí ja sabem, rolou barraco, mas sabem como é: “tudo que você faz, um dia volta pra você”, ele numa dessas andanças, nessas BR’s da vida com a filha de um prefeito de apenas 17 anos a tira colo, teve um pequeno contratempo na BR. Que situação constrangedora, ainda bem e pelo bem dele, não sofreram nada grave.

 

Gordofobia? Roseana se excede e diz não ter medo de ‘bucho grande’

A ex-governadora Roseana Sarnney se excedeu na cidade de Colinas ontem (15). Ela fez um grande discurso e começou a interagir com o povo para lembrar de suas obras naquela cidade. Com uma retórica bem entusiasta, ela levou o público ao delírio. Como isso, ela não se esqueceu de alfinetar as pessoas que estão a cima do peso, inclusive seu atual rival, o governador Flávio Dino, que tem uma estética obesa.

Ela disse ao povo que irá enfrentar a “fera” e deixa claro que perseguidores e ‘bucho grande’ não lhe intimidam. Assistam!

Concurso Miss Rosário 2018 acontece nesta quinta, 15

O evento acontecerá no Ginásio Ferreirinha, às 18h, com a presença do produtor de moda Márcio Prado.

Nesta quinta-feira, 15, a população rosariense vai conhecer a primeira mulher a representar a cidade Rosario no concurso de beleza realizado pela Prefeitura de Rosário. O Miss Rosário 2018 será realizado no Ginásio Ferreirinha, às 18h, com entrada gratuita, e contará com a disputa de 10 candidatas.

As concorrentes têm idade entre 18 e 26 anos, altura mínima de 1,64 de altura, solteiras e sem filhos. Desde o encerramento das inscrições, no dia 3 de março, elas estão sendo acompanhadas por uma equipe composta por maquiadora, nutricionista, professores de história e geografia e por uma modelo que tem orientado cada passo antes do recebimento da faixa e coroa.

“Foram duas semanas intensas de preparação para o dia do desfile, com aulas de postura, fotografia, conhecimentos gerais e o mais importante que é como desfilar na passarela e disputar a sonhada faixa de miss”, disse Jéssica Fridman, modelo rosariense responsável por acompanhar a preparação das candidatas.

O evento contará com a presença da prefeita Irlahi Moraes, do produtor de moda Márcio Prado, das blogueiras e influenciadoras digitais Dê Cavalcante e Jamille Paiva, secretários municipais e empresários. As dez concorrentes farão uma apresentação inspirada na história cultural do Bumba Meu Boi de sotaque de Orquestra, surgido em Rosário.

A prefeita Irlahi Moraes (PMDB) garantiu apoio com toda estrutura e trajes que serão usados no desfile. “As mulheres de nossa cidade são lindas e tenho absoluta confiança de que a vencedora do concurso será uma forte candidata tanto na disputa do concurso a nível estadual quanto nacional”, destacou Irlahi.

A candidata eleita no concurso irá disputar a etapa estadual no Miss Maranhão 2018.

Filha de deputado que agrediu a esposa confessa que é lésbica e que a mãe é homofóbica

A vida familiar do deputado Cabo Campos se tornou assunto público, principalmente após o parlamentar ter espancado a própria esposa. Ninguém, além de jornalistas e apenas UMA DEPUTADA, tomou uma atitude de punir o agressor. Ficaram apenas no BLA BLÁ BLÁ. Típico!

 

Quando pensávamos que a bomba não poderia explodir mais, a filha do deputado ligou para a Rádio Mirante AM para expor sua vida sexual e familiar. Laila Marques Campos, 22 anos, revelou  que era agredida fisicamente pela mãe ( espancada pelo pai/deputado Cabo Campos) pelo simples fato da jovem gostar de outras “garotas”.

Laila revelou que vivia sendo ameaçada em seu próprio leito familiar por sua genitora. Quanto ao pai/deputado Cabo Campos, ela era “aceita”, desde que escondesse da sociedade sua condição sexual, justamente pelo fato da família ser “evangélica”.

 

E nesse quadro todo, pelo que foi exposto pela filha do deputado e pela esposa, o que notamos são agressões sem limites. Um pai que ESPANCA a mulher e uma mãe HOMOFÓBICA. Em comum um casal que se esconde atrás de uma religião para praticar atos violentos e preconceituosos. De gente violenta e homofóbica, a sociedade está cheia!

Se a intenção do deputado era tirar o foco da esposa e colocar na filha que também sofria agressões, ele errou, pois ninguém em São Luís levanta a bandeira contra a homofobia que também é um crime que mata e leva muitos a cometerem suicídio.

Deputado e ex trocam sopapos dentro de gabinete na Assembleia Legislativa

A briga e agressões entre deputado e ex-mulher saiu dos lares e invadiu um gabinete la na Casa do Rangedor, no Palácio Manoel Beckman, e foi preciso a intervenção de assessores para evitar um barraco maior e deixar o Legislativo exposto e mal falado. E foi tudo abafado, mas soube que chegou aos ouvidos da direção da Assembleia Legislativa.

Fora o caso das agressões promovidas pelo Cabo Campos contra a própria esposa no mês que se inicia a Semana da Mulher, outro caso chama a atenção. A ex de um deputado metido a garanhão foi reclamar da falta de pagamento do plano de saúde dela e do filho, dentro do gabinete principal do deputado. Ele não gostou e o pau cantou na casa de noca.

Ele meteu um safanão na ex que revidou com um tapa e toma puxavão de cabelos e unhas deslizaram por ambos os corpos. Os assessores não sabiam o que fazer até que , em meio a socos e palavrões do ex casal conseguiram desapartar a briga. Mas a ex, como um furacão, quebrou tudo, tudinho. Antes foi preciso tirar os estranhos que aguardavam conversar com o deputado e isolar todo o gabinete. Aí pensaram que estava tudo abafado, mas o correspondente do Blog da Riquinha na Assembleia Legislativa não perde uma.

WhatsApp aumenta para uma hora tempo para apagar mensagem enviada por engano

O recurso de apagar mensagens no WhatsApp trouxe a salvação para muitas pessoas desatentas no aplicativo, e agora há novas informações de que ela será terá o seu tempo de disponibilidade ampliado após o envio.

Conforme observou o site WABetaInfo, a última versão beta do app (2.18.69) para Android mudou o intervalo de tempo para apagar mensagens depois de 1 hora e 24 minutos do envio, aumentando expressivamente o período original do recurso, que era de 7 minutos.

Se o retorno do período de testes para essa alteração for positivo, é provável que ela seja implementada em breve em uma futura atualização do WhatsApp, com grandes possibilidades de também chegar ao iOS.

A outra novidade é que o aplicativo passou a incluir um botão para o envio de stickers (adesivos), que por enquanto está desabilitado, mas visível no beta do aplicativo.

Além disso, surgiram outros boatos sobre a possível função para bloquear a gravação de mensagens por voz e um novo sistema de sinalização para mensagens que foram encaminhadas — ambas as funcionalidades também desativadas na configuração padrão da ferramenta.

Fonte: WABetaInfo

Pela cassação de um deputado agressor de mulher, as vozes femininas precisam se levantar

A procuradora da mulher na Assembléia Legislativa, Valéria Macedo, já fez sua parte em pedir a investigação do caso envolvendo Cabo Campos. A Delegacia da Mulher já está investigando, o Tribunal de Justiça do Maranhão já impôs medidas cautelares contra o deputado agressor. Mas e as outras vozes das mulheres que estão fora?

Existem inúmeras associações de mulheres, existe a OAB, os Direitos Humanos, várias deputadas, vereadoras, Oficiais da PM (feminino) e nenhuma dessas organizações se manifestaram contra a violência brutal sofrida pela mulher do deputado Cabo Campos.

O parlamentar nem dá as caras na Assembléia Legislativa, tenta abafar o caso, até a própria casa legislativa também trabalha em favor de manter o caso abafado. Apenas uma única deputada estadual levantou essa bandeira até agora, e as demais? E a combativa deputada Andreia Murad, até o momento não se pronunciou.

As vozes femininas precisam se unir e mostrar forças nesse momento para que esse caso não fique impune e que o recado para os agressores seja claro: NÃO SE BATE EM MULHER!

O que também deve ser levado em consideração neste caso é que além de agredir fisicamente, o deputado Cabo Campos também agrediu a moral da esposa e a torturou psicologicamente, chamando-a de “piranha, cachorra e vagabunda”. Fatos que precisam ser acolhidos pela população em geral, para evitar que este deputado fique em seu cargo.

As mulheres precisam se manifestar pela cassação do agressor.

Covarde! Esposa do deputado Cabo Campos mostra como ficou após ser espancada pelo marido

O deputado estadual Cabo campos foi enquadrado na Lei Maria da Penha, mesmo após negar as agressões contra a esposa Maria José Brandão Campos, ele está respondendo processo por violência doméstica

A esposa do parlamentar ficou fortemente ferida após as sessões de chutes e socos na região da cabeça e rosto. Ela teve lesão cervical e foi  levada as pressas com fortes lesões aos Hospital São Domingos.

Nas imagens abaixo, publicadas pelo Blog do Luís Pablo, podemos ver que a vítima sofreu lesões em toda parte do rosto.

Maria Campos registrou BO e também pediu medidas protetivas contra o marido, onde foi concedido e determinado que Cabo Campos está proibido de chegar a menos de 200 metros da mulher. Além disso, ele está proibido de ligar para vítima, ou se dirigir ao lar do casal.

 

Abaixo imagens do Boletim de Ocorrência e a Decisão da Justiça: