Decisão do TJMA protege juíza que faltou trabalho, diz advogado

Mozart Baldez é advogado

Informativo do SAMA

Decisão de um Tribunal que beneficia ilegalmente a pretensão de uma magistrada de base que faltou ao serviço foi denunciada pelo advogado sindicalista e agora quer puni-lo a todo custo com a ajuda dos super deuses seus colegas!

 

O erro capital do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão que envergonha a todos e chancelado pelo arbítrio da Polícia Militar chamada para garantir a sentença ilegal com armas ponto quarenta na cintura, por determinação de um desembargador de justiça (José Bernardo da Segunda Câmara Criminal ), pasmem!

O grave erro da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão – avalizada pelo desembargador José Bernardo Silva Rodrigues, ocorrida no último dia 08 de junho , ao julgar na tora o recurso de correição parcial interposto pela corrigente juíza Josane Araújo farias braga , da Primeira Vara da comarca de Coroatá em face do corrigido juiz titular da sétima vara criminal da comarca de São Luís MA, que declinou da competência , com manifestação do MP, na apuração da queixa crime que Josane move contra Mozart Baldez, por haver este a denunciado nas redes sociais como presidente do SAMA – Sindicato dos Advogados do Estado do Maranhão de se encontrar fora do trabalho no horário de expediente quando respondia pelas duas varas e também pelo fato da seção de distribuição encontrar-se fechada.

3 comentários sobre “Decisão do TJMA protege juíza que faltou trabalho, diz advogado

  1. Riquinha, esse lance de abrir essa caixa “Curta a Fanpage da Riquinha” toda hora está deixando chato acessar o seu blog, é uma crítica construtiva, o blog é excelente, só precisa corrigir isso. Veja uma outra forma de colocar essa mensagem, eu já vi outras pessoas reclamando disso. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *