Que vergonha! Só após o desmoronamento quase matar alunos é que o prefeito decide reformar escola

Ontem durante as chuvas a U.E.B Darcy Ribeiro, localizada no bairro do Sacavém, desmoronou deixando alunos e uma professora ferida. A escola é considerada uma das “mais importantes” da rede municipal de ensino, porém, nunca foi vista com amor e carinho por Edivaldo Holanda Junior. Após o acidente ter repercutido nacionalmente pela Rede Globo, no Bom dia Brasil, o prefeito “desavergonhadamente” mandou “recuperar” a escola imediatamente, engraçado, só após São Luís passar vergonha nacionalmente.

O prefeito ainda tenta tornar uma situação de desmoronamento de uma escola “menos” culposa, culpando as chuvas intensas que ocorreram ontem na cidade. Enquanto ele poderia ter evitado essa situação mantendo as escolas sob reparos constantes, ele se conforta ao dizer que mandou a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a Samu agirem imediatamente. Uma verdadeira vergonha ouvir isso de um prefeito de uma capital.

Infelizmente ele não se importa com São Luís, só tomou essa medida por conta da grande repercussão negativa que a notícia do desabamento da escola obteve no estado inteiro e no país. Somente agora ele está mandando fazer vistorias nas instalações da UEB Darcy Ribeiro.

O ditado diz que é melhor prevenir do que remediar. E se alguém tivesse morrido durante o grave acidente? Com certeza vistorias póstumas não traria a vida de ninguém de volta.

As testemunhas do teatrinho protagonizado por Edivaldo Holanda Junior foram os “políticos” Júlio Pinheiro vice-prefeito e os secretários Lula Fylho (Governo), Moacir Feitosa (Educação) e Jota Pinto (Articulação Política). Estes tiveram a coragem de testemunhar a falta de vergonha do prefeito.

O secretário de educação, Moacir Feitosa, sem o mínimo pudor diz que as crianças serão deslocadas para outro prédio para que não haja interferência no ano letivo. Mal sabe, ou sabe, que o ano letivo dessas crianças já está sendo prejudicado e não é de hoje, agora só ficaram sem a escola de fato.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *