Arquivo mensais:Janeiro 2017

Ser mulher de programa em São Luís não tem dado mais lucro

As “universitárias” de “H” estão roubando os clientes das moças que já estão se vendendo há muito tempo.

As bichinhas estão sem nenhuma opção, ou seja, sem cliente que pague bem. A todo momento as meninas vem sendo desvalorizadas. O fato é que estão perdendo espaço para as “novinhas”, “de família”, ninfetinhas.

Vejam a situação do cabaré da Rosana, um local que já foi bem frequentado pela alta sociedade masculina e por casais versáteis, local onde “PREFEITO CABARÉ” costumava ir direto, sem exitar, a ponto de conhecer a sua atual esposa dentro de uma dessas casas que alguns chama de “casa de massagem”.

Hoje em dia as meninas estão precisando exibir seus bumbuns lotados e minados de celulites, outras até pagam peitinho em uma atitude desesperada para conseguirem clientes.

Facções criam leis paralelas dentro das comunidades e em caso de descumprimento a pena é de morte

As facções criminosas cada dia que passa estão reafirmando que são o famoso “poder paralelo”. Desta vez estão escrevendo nas paredes das comunidades em São Luís a “regra de como cada bandido deve se comportar dentro das comunidades.

Dentro das mediações dominadas pelas facções PCM, Bonde dos 40 e demais, a regra é clara, não pode roubar, usar drogas na frente das pessoas. de um modo meio controverso, eles querem manter a paz, mesmo que seja de forma violenta.

Abaixo uma das ordens que devem ser cumpridas, caso contrário, a pena é de morte.

Wesley Safadão está fugindo da Justiça cearense assim como o “diabo foge da cruz”

Wesley Safadão mais uma vez desafia a justiça cearense. A estrela do forró não compareceu (como sempre) à audiência onde ele é réu. A coisa está se complicando cada vez mais, Wesley a todo custo tenta se esquivar de cumprir a sua obrigação de dar as caras.
O processo que tem como autor Hélio Oliveira trata sobre questões super delicadas no que diz respeito ao início da carreira do Safadão, trazendo á tona atitudes obscuras e mesquinhas cometidas pelo artista mais bem pago do país.
Abaixo Hélio, tio de Safadão, com sua advogada, esperando Wesley aparecer no Tribunal, em vão:
Hélio Oliveira aguardando no Fórum o réu Wesley Safadão

Pelo fato de Wesley não ter comparecido nas últimas audiências, a gente pode usar aquele velho ditado: quem cala consente, que significa dizer que a pessoa é acusada de algo, ouve, levanta a cabeça e não diz nada, cala, “judicialmente falando” ele é réu revel.

Veja mais a respeito das muitas enroladas:

Ou seja, Safadão permanece todo o processo inerte e não responde à nada que diz respeito á ação. Neste caso, os fatos afirmados pelo tio do cantor, presumem-se verdadeiros, porém esta presunção de veracidade não é absoluta.

Safadão poderá ser julgado a revelia, tendo que desembolsar milhões para o tio, afim de reparar os prejuízos causados a quem  lhe estendeu a mão, podendo ter até alguns bens executados.

Abaixo a foto da intimação recebida pelo Safadão em pleno Garota White:

Mesmo sendo intimado em pleno Garota Vip, Wesley ainda não teve a hombridade de comparecer a nenhuma audiência movida pelo tio, simplesmente ignora o fato passado cobrindo próprio o tio e seu publico com mentiras.

O próprio juiz afirma na  a ata da audiência que o tio do artista teve seu depoimento prejudicado por conta da ausência do Safadão, literalmente.

 

Faculdade Estácio de Sá e Pitágoras andam enganando alunos e fazendo propaganda falsa

A Faculdade de Estácio de Sá não é referência de ensino aqui no Maranhão, ela devido as inúmeras reclamações, tem se tornado um terror para quem teve o desprazer de cursar nesta instituição.

De acordo com alunos que estão sendo prejudicados a Faculdade é mentirosa, pois promete uma coisa e não tem capacidade de fazer.

Nem sabemos ao certo definir se são funcionários despreparados ou se a regra na faculdade é atrair os alunos pra dentro dela através de propagandas enganosas.

Uma bem recente foi o caso de uma estudante que teve a promessa de fazer o vestibular gratuitamente e que a matrícula seria apenas R$59,90, que o parcelamento privado da faculdade estaria a disposição dela e que ganharia 40% de desconto  por estar na segunda graduação. TUDO MENTIRA. A aluna infelizmente conheceu a gigantesca burocracia que envolve a faculdade, sendo atendida por três funcionários, só para ouvir que não iria existir nenhum parcelamento para ela e os demais.

A mentira nunca é uma boa isca no quesito atrair “clientes”. A faculdade fez os alunos correram atras de tanta documentação só para após fazer vestibular, ligares para dizer que podiam ir até la fazerem suas matrículas e depois dizer que não podiam fazer nenhum parcelamento para os mesmo e ocultando-lhes os motivos. Sim, isso é constrangimento, é dano moral e psicológico.

Agora inventaram de criar uma falsa expectativa em quem deseja entrar no ensino superior, simplesmente fazem uma abordagem dizendo que o aluno que consegui “passar no vestibular” da instituição ganha um belíssimo e tentador desconto, tudo balela.

CASO PITÁGORAS

” A Pitágoras está fazendo o seguinte, a pessoa se cadastra para fazer o vestibular normalmente, aí você vai lá e dizem que o número de acertos é o seu valor de desconto e nem pagará sua matrícula, que tudo resumiria no valor de R$ 250,00 que é o valor do curso. Porém, quando chegamos lá, os valores do curso são abusivos. Um de R$ 250,00, que é o meu caso, ficou por 1.999,00. Após falarem isso, ainda deixam o aluno fazer o vestibular normalmente e na hora de fazer a matrícula, eles dizem que não existe o programa de financiamento privado dentro da faculdade e que a Central deles é que está mandando a informação errada e não eles. Então falaram pessoalmente pra mim e outros que essa história de desconto não existe, que se tiver que existir, é em outro estado e não aqui.” falou uma aluna através de áudio enviado no WhatsApp

As duas faculdades despertam esperança nos alunos, fazem promessa de ingresso ao curso superior através de várias e falaciosas vantagens, porém, quando se chega até o local, a mentira fica contatada e vira aquele joguinho de um funcionário culpando o outro e os alunos perdendo tempo e sofrendo diversos constrangimentos.

Algum órgão competente precisa tomar alguma atitude logo, pois isso é um total desrespeito aos que buscam essas instituições.

Rigo Teles recebe prefeito Roni de Mirador e comitiva em seu gabinete e segue acompanhando prefeito

Foi entregue na tarde desta segunda-feira (23) pelo Governador Flávio Dino e o secretário de Agricultura Familiar Adelmo Soares e o deputado Rigo Teles, um trator totalmente equipado, dez kits de irrigação, kits que darão um novo horizonte à agricultura familiar, uma grande iniciativa que ajudará os agricultores a terem a sua própria renda e para melhor atender a população de Mirador.

O Prefeito Rony, Governador Flavio Dino, o deputado Rigo Teles e presidente da FAMEM Prefeito Tema estiveram presentes na entrega dos kits juntamente com a Primeira Dama, Leocy, Vice-Prefeita Domingas Cabral, Ex-Prefeito Pedro do Abraão o Secretário de Agricultura do Município Nelson Gomes, Secretária de Assistência Social Aparecida Sá, Secretária de Saúde Maria Aparecida, Vereadores Arquimedes Amorim, Abraão, Geraldo Sá Filho, Margarida Gomes Cabral e juntos firmaram o compromisso de ajudar nesse projeto de irrigação, dando total suporte aos agricultores contemplados do Município de Mirador.

Melhorar a produtividade do agricultor familiar é a missão do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), ao distribuir kits de irrigação para os municípios.

“O kit de irrigação representa uma valorização do agricultor familiar, pois ele terá mais autonomia com a sua produção.”

Para o Deputado Rigo Teles, o agricultor familiar é a garantia de uma alimentação saudável e segura na mesa dos maranhenses.

“O agricultor familiar deve ser cada vez mais incentivado e o Governo do Estado busca levar isso até ele, incentivo por meio do conhecimento e da produção para que ele possa produzir mais, tanto para o seu sustento como para sua fonte de renda”, disse

Prefeita de Sucupira do Norte coloca o marido ex-prefeito ficha-suja para comandar as finanças do município

O cunhado foi nomeado secretário de Finanças, quando na verdade quem comanda é seu irmão e ex-prefeito Benedito de Sá Santana acusado de desviar milhões do município. O pai da prefeita é o tesoureiro e a irmã secretaria de saúde.

A prefeita assumiu no dia 1 de janeiro, tendo em vista que o marido não pode exercer função pública devido ser ficha-suja, Leila Resende deu a Gilberto Sá de Santana a secretaria de Finanças do município onde o irmão manda e desmanda dando as coordenadas finais.

A saúde também ficou tudo em casa, a irmã de Leila Ionar Resende foi nomeada secretaria.

A imagem acima é do ex-prefeito condenado por improbidade administrativa e desvio de recursos públicos. Prometendo mudanças, a nova gestão iniciou-se uma péssima forma.

Para se tornar candidata, ela ainda informou a justiça que era divorciada, tudo jogada política.

Prefeita de Sucupira do Norte Leila Rezende

O sogro, pai do ex-prefeito foi agraciado com a tesouraria da prefeitura.

Pelo que se observa, muita laranja podre está carregada pelos cofres da prefeitura de Sucupira.

A saúde já sente reflexo do que vem por aí. Todos os médicos foram demitidos da cidade, ficando apenas um que de acordo com populares é ignorante e trabalha mal.

As denúncias de negligência e falta de atendimento são constantes. Um homem na cidade foi picado por uma cobra e passou mais de 24hrs aguardando ser atendido entrando em coma induzido.

Holandinha Brega não reduz gastos e mantém as sinecuras na prefeitura da capital

Meus Deus dos Céus! Enquanto todos os prefeitos das capitais assumiram ontem com o discurso de cortes, contenções de despesas, redução de cargos, o nosso Edivaldo Brega daqui faz tudo diferente. Mantém a estrutura paquidérmica  para atender aos acordos políticos que fez para conseguir sua suada reeleição.

A Riquinha vai logo aqui antecipar a tragédia: salários irão atrasar e fornecedores não receberão por seus contratos, tipo como ficaram vários em 2016 para ajudar na campanha.

Holandinha Brega criou um cargo para Dioguinho Lima (ou laranha?) para conduzir a liquidação da liquidada Coliseu;  vai nomear o vereador Ivaldo Rodrigues para a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, que nunca plantou um alface, mas entende bem de pepino e mandioca, para a entrada de um suplente e tome mais despesas para Astro de Ogum; e ainda vai transferir hoje o ex-deputado Hélio Soares para uma tal de Secretaria de Relações Parlamentares.

Que Loucura, gente! A prefeitura já tem a Secretaria de Articulação Política. Não demora muito vai criar a Secretaria de Bobagem e Entretenimentos  e nomear o suplente de vereador Tiririca Cover.

 

Eleições da FAMEM foram parar na Justiça

Os advogados abaixo assinados que patrocinam a causa da Prefeita HIRLAHI LINHARES MORAES, candidata a presidente na Chapa ‘’FAMEM DE TODOS’’, para a Federação dos Municípios do Estado do Maranhão , biênio 2017/2018, a propósito de noticias veiculadas  na mídia em geral em que a Comissão Eleitoral designada para operacionalizar o processo eleitoral,  teria indeferido a homologação de sua candidatura e que o pleito previsto para o dia 16 de janeiro de 2017 (segunda-feira), somente teria uma chapa, portanto tirando de  cena a candidata e demais prefeitos integrantes  da mesma na  disputa, vem a público informar o seguinte:


1.      Por força do Edital de Convocação para – Eleição da Nova Mesa Diretoria da FAMEM para o biênio 2017/2018, assinado em 23 de dezembro de 2016, pelo ilustre ex Presidente da entidade, GILLIANO FRED NASCIMENTO CUTRIM , publicado em 04 de janeiro de 2017, a FAMEM tornou público a realização das eleições previstas para o dia 16 de janeiro de  2017.

2.     Com efeito, reza o Estatuto da entidade em seu Art. 52, inciso ”II-”, alíneas ”a) , b), c) e d)” o seguinte:

” Art. 52 – A eleição para renovação dos quadros dirigentes da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão – FAMEM, deverá ser realizada entre 1º de junho do ano do término do mandato da Diretoria a 30 de janeiro do ano subseqüente , por votação direta e secreta  em cédula única ou urna  eletrônica.

I – O processo eleitoral obedecerá ao previsto       neste   Estatuto  e nas instruções que forem previamente     expedidas pelo Presidente , o qual deverá editá-lase publicá-las antes do término do seu mandato.      Destaque nosso.
II – A data da eleição deverá ser escolhida pelo Presidente , por meio da expedição de Edital  de Convocação , com no mínimo  de 20 (vinte) dias de antecedência da data escolhida para o pleito, em respeito ao princípio da publicidade , devendo tal edital ser:
a) afixado no mural;
b) publicado no diário oficial da FAMEM;
c) publicado no sitio eletrônico da entidade;
d) publicado em jornal de grande circulação.”

3.     Neste sentido o ato de publicação do EDITAL assinado em 23/12/2016,  ocorrido em 04 de janeiro de 2017, ocorreu após o término do mandato do ex Presidente que se deu 31/12/2016. Portanto não pode gerar efeitos no mundo jurídico.

4.       A decisão da Comissão Eleitoral em realizar as eleições previstas para o próximo dia 16 de janeiro de 2017, além de abalroar os dispositivos estatutários já citados (Art. 52) , viola também o preceito inserto no  Art. 54 , do Estatuto da FAMEM, verbis: ” Art. 54 – Para dar cumprimento às disposições do  presente Estatuto, o presidente , no prazo mínimo  de 20 (vinte) dias da data estabelecida para  as  eleições, fixará normas do processo eleitoral através  de Resolução , que será devidamente publicada em  jornal de grande circulação, afixada no mural da  entidade e divulgada no sítio eletrônico da FAMEM.

5.     Se o edital para as eleições  foi publicado em 04 de janeiro de 2017, o prazo mínimo de 20 (vinte) dias não fora respeitado, uma vez que as eleições foram marcadas para o dia 16 de janeiro de 2017.  Constituindo , destarte, o prazo mínimo de 12 (doze) inferior aos  20 (vinte) dias previsto  pela regra estatutária.

6.     Outro irregularidade a ser apontada é o descumprimento da alínea ”d)”, do inciso II, do Art. 52, retro citado, uma vez que o edital não fora publicado em jornal de grande circulação. Visto que o DESCONHECIDO  ”JORNAL ATOS E FATOS” , escolhido para tal finalidade, não circula na maioria dos municípios o que ocorre apenas com o Jornal Pequeno e Jornal o Estado do Maranhão. Hoje por exemplo, a informação é de a tiragem diária do jornal é de três mil e quinhentos exemplares o que não dá para abastecer nem o bairro da Cidade Olímpica quanto mais os 217 municípios do estado do Maranhão.

7.     A propósito, o legislador deixou a tarefa de definir o que seja jornal de grande circulação aos intérpretes da lei. E, nesse mister, essa expressão tem sido entendida em diversos sentidos: Modesto Carvalhosa ao examiná-la, expressa: “Jornal de grande circulação é o que tem serviço de assinaturas e é vendido nas bancas do município em que é editado ou distribuído. Não prevalece, portanto, para caracterizar a grande circulação, qualquer critério quantitativo, mas sim distributivo”.

8.      Mariangela Monezi, por seu turno, define assim: “Entende-se por ‘jornal’ o que se publica, no mínimo, cinco dias na semana, a exemplo do próprio Diário Oficial do Estado de São Paulo que tem cinco publicações semanais. E por ‘grande circulação’ entende-se o jornal cuja distribuição é feita na localidade em que é editado de forma regular e de fácil acesso aos acionistas”.

9.      O entendimento pacífico é no seguinte sentido  : diário de grande circulação, empregado no texto da norma , é aquele  periódico que tem ampla circulação no território do estado, ou seja, um periódico bastante aceito e consumido pela população, em se tratando do estado, que atinja quase todos os municípios, senão todos. O mesmo sentido deve ser dado com relação ao município, o jornal local deverá atingir a quase todas as classes e faixas da população. Para identificar o ‘jornal de grande circulação’, pode-se recorrer ao Instituto Aferidor da Circulação.

10.      Com efeito, sequer em São Luís do Maranhão este matutino circula para  aquisição nas bancas dos bairros inclusive na Praça  Deodoro, ponto tradicional das grandes bancas de jornais que concentra em torno de cinco (05), quisera nos  217 municípios do Estado do Maranhão . Observa-se senhor presidente que trata-se de uma eleição para uma Federação  Estadual de prefeitos e a publicidade é um requisito essencial.
Já a jurisprudência assinala o seguinte: ANULAÇÃO DE ATO ELEIÇÃO PARA A DIRETORIA DE ASSOCIAÇÃO REALIZADA SEM ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE PUBLICIDADE EXIGIDOS PELO ESTATUTO EDITAIS QUE FORAM PUBLICADOS EM NÚMERO INFERIOR AO EXIGIDO PELO ESTATUTO E EM JORNAIS QUE NÃO ERAM DE GRANDE CIRCULAÇÃO LOCAL SENTENÇA DE PROCEDÊNCIA DAS AÇÕES PRINCIPAL E MEDIDA CAUTELAR (QUE VISAVA IMPEDIR A REALIZAÇÃO DA ELEIÇÃO ATO QUE FOI PRATICADO, APÓS A REVOGAÇÃO DA LIMINAR) RECURSO DA REQUERIDA PARCIALMENTE PROVIDO, PARA JULGAR EXTINTO O PROCESSO CAUTELAR, COM FULCRO NO ARTIGO 267, INCISO VI, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL (TJ-SP – APL: 28295920108260565 SP 0002829-59.2010.8.26.0565, Relator: Flavio Abramovici, Data de Julgamento: 08/11/2011, 2ª Câmara de Direito Privado, Data de Publicação: 10/11/2011)

11.      Na mesma senda se verificou irregularidade na publicação da Resolução 001/2016 DE  23 DE DEZEMBRO DE 2016, senão vejamos:  o Art. 54 do Estatuto dispõe:
”Art. 54 – Para dar cumprimento às disposições do presente Estatuto , o Presidente, no prazo mínimo de 20 (vinte) dias antes da data estabelecida para as eleições, fixará normas do processo eleitoral através de Resolução , que será devidamente publicada em jornal de grande circulação , afixada no mural da entidade e divulgada no sítio eletrônico da FAMEM.

12.     As normas para as eleições (Resolução 001/2016) foram editadas em 23 de dezembro de 2016, no entanto somente foram publicadas em 04 de janeiro de 2017, conforme certidão anexa expedida pelo Secretário Executivo da FAMEM e cópia do Jornal Atos e Fatos. Não respeitando também o prazo mínimo de 20 (vinte) dias.

13.     Por oportuno, ressalte-se que o EDITAL e a RESOLUÇÃO 001/2016, omitiram dados importantes, elementares  e essenciais para a realização das eleições da FAMEM, uma vez que o estatuto não preenche essa lacuna, quais sejam:

1º) O LOCAL AONDE IRIA  FUNCIONAR A COMISSÃO ELEITORAL;

2º) A DATA DE INÍCIO E FIM DAS INSCRIÇÕES PARA AS CHAPAS  CONCORREREM AO PLEITO;

3º) O HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA COMISSÃO ELEITORAL, inclusive nos finais de semana para o protocolo de possíveis recursos. Essa veracidade se constata através da certidão anexa do Secretário Executivo da FAMEM, o qual confunde as atribuições da Comissão Eleitoral com a dos funcionários da federação que são duas coisas completamente diferentes.

Assim sendo as eleições não podem ser realizadas por erro grosseiro do ex presidente da FAMEM e  do Conselho Eleitoral que não tem legitimidade para agir no pleito. O jurídico da campanha ingressará ainda hoje em juízo para suspender as eleições por prática de erro grosseiro.

MOZART BALDEZ
Advogado OABDF 25401 e OABMA 9984/A

Direito de resposta

Ilustríssimo (a) editora (o) do Blog da Riquinha, segue Direito de Resposta relacionada ao título de publicação: Prefeita de Axixá se nega a fazer doação de caixão e senhor é enterrado em saco plástico e rede.

A verdade é que a “fábrica de mentiras” da ex-prefeita não respeita nem os mortos, insatisfeitos com a derrota e a consequente descoberta de todos os malfeitos querem a todo custo politizar as ações da prefeitura de forma baixa e criminosa.

Quando a prefeita Sonia Campos, do município de Axixá, soube do achado desse cadáver, imediatamente determinou que fosse uma equipe médica ao local e lá esteve Dr. Vieira, médico do município e constatou que o corpo já estava em estado avançado de decomposição.

A urna funerária, popularmente dito, o “caixão” foi oferecido pela prefeita, mas, o corpo pela situação que se encontrava não pode comportar ou seja adequar-se à realidade das tradicionais urnas disponíveis.

Apesar de termos apenas uma ambulância que foi recentemente consertada pela nova gestão, e, por ser a única na cidade, foi recomendado pelo médico que fosse utilizado outro transporte.

Enquanto se providenciava o transporte, um senhor, aliado e amigo da ex-prefeita já estava fazendo o transporte do corpo. O certo é que a ex-prefeita não deixou nenhum automóvel funcionando.

A prefeita Sônia Campos está fazendo o que é possível para manter os serviços essenciais, sem sequer ter tido acesso às contas municipais, pois, não há recursos para executar ações como esta, especial.

A turma da “maldade”, que deixou a cidade sucateada, vai fazer de tudo para caluniar a atual gestora, mas, desde já será advertida que as medidas administrativas irão acontecer para colocar Axixá de novo nos trilhos do desenvolvimento. Enquanto aos crimes de Internet todos esses começarão a responder juridicamente pelos seus atos e as citações já começam a chegar nas residências dos responsáveis pelas contas difamadores de Internet.