Aluno é vítima de racismo no Reino Infantil

O filho de um vereador da capital foi vítima de injúria racial. O fato ocorreu dentro de uma sala, na escola Reino Infantil e foi cometida pelo próprio professor de inglês do aluno.

sssO parlamentar denunciou o caso em sua rede social, onde externou toda sua revolta por conta do fato ocorrido dentro de uma sala de aula, gerando constrangimento ao filho na frente de todos os colegas de classe. O professor de inglês, identificado por Gilvan, de acordo com o aluno teria chamado à atenção do aluno e o mesmo respondeu que não estava fazendo nada, momento em que disparou em alto e bom e tom; ” é eu nunca vi um preto, fazer alguma coisa e assumir”.

Sabido da situação , o pai do jovem procurou a coordenação e a proprietária da escola mas foi atendido com total descaso. Quem deveria resolver toda a situação tratou o ocorrido com desprezo e alegou não ter tempo para dar atenção para pai de aluno e que a vítima fosse atrás de seus direitos e medidas cabíveis.

O vereador Stevão Aragão e família registraram um boletim de ocorrência contra o professor de inglês da instituição e prometem não deixar o fato passar em branco.

13096223_976881935722444_719707636152499671_n

22 comentários sobre “Aluno é vítima de racismo no Reino Infantil

  1. Acho que deveria ter prisão perpetua aqui no Brasil para certos tipos de crimes. Imagine uma pessoa ser discriminada pela sua cor, simplesmente ridículo.

  2. Acho que deveria ter prisão perpetua aqui no Brasil para certos tipos de crimes. Imagine uma pessoa ser discriminada em função de sua cor, simplesmente ridículo.

  3. Ridículo uma pessoa ser discriminada em funcao de sua cor, simplesmente lamentavel . As leis anti racismo no Brasil deveriam ser mais severas, penas mais altas e sem remissão.

  4. E se o professor tivesse, ao invés de preto, usado branco? Seria motivo para o pai do branco fazer um B.O?

    Sinceramente, acho que ocorre com frequência má interpretação no que concerne ser racismo ou não.

    Sou contra o racismo. Em um mundo miscigenação ser branco, amarelo, azul, …, preto não diferencia direitos e deveres.

    Tudo depende de como se emprega a palavra.

    1. Ainda tem racismo hoje em dia por causa dessas pessoas, o cara vai falar de “tudo depende de como se emprega a palavra”.
      Por favor, né cara! Me compra um bode! Agora depende de entonação… aaaaahhhhh vai tnc

    2. Essa é a questão… Eu sou uma moça de pele negra, se alguém me chamar de preta não iria me incomodar , mas no caso desse ocorrido em questão , está claro que foi injúria racial pela fala do professor.

    3. tenho quase que certeza que tú é “NEGRO”.acho dificil estar enganado.mucamos defendem brancos e racismo por se acharem inferiores e que branco pode tudo.

  5. ISSO NÃO ACONTECEU!!!!!!
    Minha filha estuda na sala do aluno e TODOS os alunos ouviram o professor dizer a seguinte frase: “PRESO nunca Faz nada também”. Pois o professor queria saber o que o aluno estava fazendo e este respondeu “NADA”. Esse vereador quer mídia! Várias mães da Escola Reino Infantil estão contra esse vereador caça mídia!!! Todos estão revoltados pois ele está usando uma situação que não acorreu para se promover na vida pública!!! BANDIDO!!!!

  6. O professor disse: “nunca vi PRESO assumir que faz alguma coisa” pois quis se referir à escola como se fosse uma prisão (assim que os pre adolescentes chamam a escola). Todos os colegas de sala foram chamados pela direção, inclusive meu filho, e disseram que o professor disse “PRESO”. Esse vereador quer se eleger as custas de uma polêmica que não existiu! Ridículo!! A escola deveria processar esse pai mau caráter!!

  7. esse professor errou do mesmo jeito quando se referiu aos presos, ele como professor deveria ter uma postura mais adequada isso sim, estou com o vereador, tem mesmo que fazer um BO. Porque aluno não está e nem nunca esteve preso.E quanto a Diretora errou também, devemos sempre ouvir os dois lados.

  8. Absurdo! Um grande equivoco! Alem do professor não ter dito preto e sim preso, o filho do vereador midiático é branco!!!!! Qual a necessidade dessa correlação? Não é de hoje que esse Aragão gosta de tumultuar…coitado do filho, escutou errado e o prof que paga!

  9. Ah…isso é de praxe e histórico no Reino Infantil…estudei vários anos lá e tanto passei quanto vi vários casos de racismo declarado.

    1. Não sei por que querem defender um professor sem postura . Conheço ex -alunos desta instituição que sofreram injúria racial . Tem que ter atitude mesmo . Aluno tem que ser tratado como aluno e não como preso.Vai fundo vereador , se fosse eu faria o mesmo.l

  10. quantas injúrias já tive no reino infantil? Perdi as contas, estudei minha infância toda lá, torcendo para o dia em que eu pudesse sair. Socorro e imcapaz de assumir qualquer erro na sua escola. O sistema de ensino montessori chora por isso. Certa vez socorro falou para mim ” ser humano incapaz de passar de ano”. Já vi e presenciei alunos serem explulsos por falsas acusações, apenas pela homofobia que a ” família reino” oferece. Fiz anos de tratamento psicológico pela minha infância, e minha psicóloga me falou que a maioria de seus passientes estudavam no reino infantil.

  11. Declaro meu apoio ao vereador… Fui aluno daquela instituição, tive dias trevosos ali, nunca fui maltratado tanto na minha vida com fui naquela escola, sofri bullying por parte de professores e alguns coordenadores tbm! a unica coisa que eles sabem fazer ali é distribuir um show de advertencias e suspensões- estão pouco se lixando pela saúde mental dos alunos; qto a essa Socorro, nunca vo me esquecer do dia em que minha mãe e eu fomos bastante mal-tratados por ela, pq simplesmente ela se negou a fazer a minha rematricula e nisso fiquei bastante prejudicado, e o pior de tudo tive de suportar muitas humilhações vindas da parte dela, dizendo que na escola dela ninguem era insubstituivel e tal, e que ja havia um aluno bem mais no perfil da escola ocupando a minha vaga; depois q ela disse isso eu e minha mãe saimos de la arrasados e chorando muito, essa escola contribuiu bastante para o aparecimento da uma DEPRESSÃO em mim e desde esse dia nunca mais enxerguei felicidade em minha vida e com serios problemas de baixa-autoestima por conta das milhares de humilhações que passei naquele quartel general! Tbm passei por muitos psicologos desde então e todos me dizem, que atendem diversas crianças que estudam la com problemas de baixa-autoestima cronica, depressão e burnout assim como eu! e triste ve ainda nos dias de hj instituições de ensino que vendem apenas o produto, mas pouco se interessam pela verdadeira formação educacional da criança / adolescente. Estou muito chocado com esse absurdo e espero que sejam tomadas todas as medidas legais cabíveis… O RACISMO DESSA ESCOLA NÃO PODE SER PASSADO EM VÃO!!!!!

    1. Sinto muito pelo o que aconteceu com você, espero que as pessoas que estão sofrendo isso nesta escola percebam antes que seja muito tarde para sair sem danos profundos.

  12. Eu não sei não, mas quem fala” passientes” não me parece te estudado tanto quanto deveria. Quanto a cor do filho dele, fala sério, meu cabelo crespo é mais negro que o filho dele mais vezes que o mar bate na orla durante o ano.

  13. o vereador não se identifica pois é um crapula que sustenta branca e quer usar o beneficio da cor para se promover.vai te catar vereador,quando foi que tú falou em têz de pele e do país racista que tú moras pro teu filho,”negro”!?rsrsrs

  14. É importante observar que o fenômeno da discriminação racial acompanhado pela prática do racismo assola o cotidiano de todos os espaços escolares. Infelizmente existem práticas preconceituosas de todos os tipos, mas o que me chama atenção são as palavras: ” preto e preso”. Ora façamos uma análise mais profunda. Mesmo que tenha dito: ““nunca vi PRESO assumir que faz alguma coisa”, mas continua sendo prática discriminadora. Será que é só “PRESO” que não assume o que faz? Será que os professores e professoras já pararam para refletir que os presos e as presas também são pessoas que merecem ser tratadas à luz da justiça num sentido de revisão de valores e redimensionamento de vida? A LDB/96 , apresenta em seus artigos Educação para todos. Gostaria de sugerir aos Senhores e Senhoras Parlamentares, que defendam em seus Projetos, Formação inicial e Continuada nas escolas sobre a implementação dos Artigos 26, 27 A e 79 B da LDB/96, que foram alterados pela s Leis 10.639/2003 e 11.645/2008. Pois o que se percebe, é que já estamos com 13 anos que esta Legislação entrou em vigor e as Escolas não acompanham a Implementação. Penso que é necessário que as instâncias parlamentares realizem audiências públicas e convidem as instâncias governamentais e não governamentais, como: Conselho Municipal de Educação, Fórum Permanente de Educação e Diversidade Étnico – Racial do Maranhão- FEDERMA, Fórum Estadual de Educação do Maranhão- FEE-MA , Conselho Estadual de educação do Estado do Maranhão- CEE-MA, Centro de Cultura Negra do Maranhão- CCN-MA, Secretaria Extraordinária de Igualdade racial- SEIR-MA, Secretaria de Educação do Municipio e Estadual, entre outras , para dialogarem e encaminharem propostas a respeito das práticas de racismo, que todos os dias eclodem não apenas em uma escola, mas na maioria dos estabelecimentos educacionais. Penso que se estas atividades forem realizadas, poderemos minimizar a continuação das práticas racistas, não só nas escolas, mas na sociedade em geral

  15. Vindo do reino infantil nada me surpreende tirei minha filha de la por ser muito inteligente – o colégio não está preparado para este tipo de aluno- ocolegio não promove as diferenças – quem sai do padrão é discriminado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *