Prefeito de Alto Alegre do Maranhão impede padre de participar de evento

 

prefeito de Alto Alegre do Maranhão
prefeito de Alto Alegre do Maranhão

É minha gente de tudo ocorre quando se aproxima o ano eleitoral. Desta vez, o prefeito de Alto Alegre do Maranhão, Maninho, excluiu o padre da cidade dos eventos em que foram comemorado durante esta semana no município..

Abaixo a revolta do padre externada nas redes sociais. Ele relevou ter ficado indignado com tanta discriminação.

Quero externar meus sinceros agradecimentos às pessoas amigos (as), irmãos em Cristo Jesus, pelo apoio a minha pessoa e Igreja Católica, e dizer que mediante aos comentários que estão rolando na cidade, eu, Padre Zezinho nunca me senti ofendido e muito menos proibido em me fazer presente em qualquer ato público, na condição de convidado ou não, representando a instituição que faço parte ou não, bem como cada fiel católico, temos a nossa liberdade como pessoa, como cidadão(ã). Se tivesse de me sentir proibido não seria por parte de quem não faz parte da instituição supra citada e sim por quem está no comando da mesma, Jesus Cristo e seus representantes visíveis ( o papa e o bispo); diante do exposto, quero convidar a todos para olharem e verem de forma mais ampla, a nossa liberdade e nosso direito como cidadãos e como católicos não podem garantidos por adeptos de outros credos ou intituições. Caminhemos com os corações ao alto, Cristo é maior, a Igreja é maior. Não pensem que padre Zezinho foi proibido, proibidos foram os organizadores do evento que se dizia ” ecumênico ” que penso não sabiam o que queriam e ficaram em saia curta. Se não querem se misturar com os católicos porque devemos nós também de estarmos misturados? A vida nos ensina que diante de certas circunstâncias não devemos nem nos juntar nem nos misturarmos.
Sem pretensão de ofender A ou B, continuo o mesmo sem rancor e amigo dos amigos. Fiquem com Deus

2 Replies to “Prefeito de Alto Alegre do Maranhão impede padre de participar de evento”

  1. o comentário do blog não condiz com a verdade pois a festa foi organizada por um grupo de pessoas que assessoram o prefeito. O posicionamento do pastor em não aceitar dividir a mesa com o padre foi um posicionamento pessoal sem conhecimento ou interveniência do prefeito, tal situação foi repudiadas pelo mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *