Arquivo mensais:novembro 2015

Quem será a nova loira de Alessandro Martins?

Alessandro está mostrando a sociedade maranhense que Nicole Bahls, a Panicat Caída, é passado, o gato agora está caidinho andando com um loirinha.

Mas a pergunta que não quer calar é: quem é a nova paquera de Alessandro Ostentação? Será apenas uma mera ficante? Até porque Martins é acostumado a trocar de mulher como se troca de roupa.

Gente, agora observem uma coisa, a moça até que é bonita, mas observem esses cabelos mau penteados e a cor desse loiro ta desbotada.

Ai, ai, Alessandro você vai ter que soltar dinheiro para dar uma repaginada nessa gata aí. Leve sua novinha num salão urgente… sem esquecer a lipo!!

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos:

IMG_0863

IMG_0862

Algumas mulheres pareciam “mães de santo” no Garota White

Meu Deus, ontem no Garota White foi um festival de horror e breguísse por parte de uma minoria.

Algumas meninas entenderam que era pra ir personificada e travestida de “mãe de santo”. As minas simplesmente pagaram micos terríveis na festa, pecaram e feio na escolha do look.

image

Como se bastasse algumas não enxergarem que estavam com uns quilinhos a mais, ainda decidiram usar aquelas blusinhas que aparecem a “barriguinha”. Outras que pareciam umas tábuas de passar, acharam de colocar vestidos muito justos.

Agora pense no horror!!! Credo..

E ainda teve meninas que resolveram usar cintos, ou seja, shorts tão curtos que chegaram a mostrar tudo aquilo que elas não tem.

Mas é lógico que dentre as “sem noção”, existiram mulheres perfeitas que pareciam verdadeiras divas de branco.

Gente, olhei uma loira que estava com um look escândalo, um vestido lindo no tamanho certo e toda trabalhada na grife.

Porém, não foi preciso para algumas usarem roupas de primeira para mostrar suas belezas, vi muita menina usando roupinhas bem baratinhas e souberam combinar cada detalhe com o make.

Alessandro Martins recebe outro NÃO da ‘panicat caída’

O magnata Alessandro Ostentação não conseguiu reatar seu romance com a ex-panicat Nicole Bahls, a gata simplesmente não apareceu para fazer companhia ao empresário no Garota White.

Porém, isso parece que não incomodou Martins, pois ele mesmo está andando agora sempre cercado de garotas bem mais jovens e mais lindas do que a ex-panicat.

Nicole e Alessandro combinaram de irem juntos ao show do safadão em São Luís. Mas acontece que a modelo acabou recebendo uma proposta melhor e recusou cair nos braços do magnata.

Cá entre nós meninas, azar é o dela, pois para uma panicat caída, Alessandro Martins é lucro…

Wesley Safadão engana e cospe na cara dos fãs em São Luís no “Garota White”

Revolta e indignação, assim ficou a maioria  que foi assistir ao show do cantor de forró, o cearense Wesley Safadão, que só vem ao Maranhão encher o bolso e aumentar seu patrimônio e de sua família.

Uma verdadeira propaganda enganosa. Safadão faz show pela segunda vez em São Luís neste ano e saiu rico, junto com os produtores maranhenses, enganando o público presente em vários aspectos.

No show anterior, segundo fontes revelaram ao Blog da Riquinha, o lucro líquido da bilheteria chegou em R$ 800 mil, sendo a metade para o Safadão e a outra para os organizadores do show.

Na noite de hoje, voltaram a fazer propaganda enganosa e meteram as mãos nos bolsos dos incautos, dos pobres inocentes abestados.

Quem adquiriu o ingresso para o camarote ” Lounge Mandamentos” ao preço de R$ 250 no primeiro lote e R$ 400 agora na entrada do Espaço Reserva quebrou a cara. O camarote, que mais se assemelha a um curral, era chão de terra batida e molhado, sem falar na exploração desde o estacionamento na entrada por R$ 20 cada carro e a aquisição de mesas pagas, R$ 50 uma,

As pessoas se revoltaram quando o Open Bar praticamente não funcionou. Era uma fila enorme para pegar um salgadinho, uma latinha de cerveja ou uma dose de Whisky oito anos. Uma vagabundagem para quem pagou tão caro. Uma maneira desonesta de enganar as pessoas e ficarem ricos com esse golpe.

Pior ainda quando as pessoas fizeram uma comparação dos preços do show do Safadão em outros estados  e os que são cobrados aqui, Em Fortaleza, por exemplo, cidade natal do espertalhão, o camarote custa R$ 70 e em Goiás R$ 120. Em Imperatriz e Santa Inês, os camarotes foram vendidos entre R$ 80 e R$ 90. Aqui em São Luis, que eles imaginam que só tem otários, o valor é triplicado.

Eu, titular do Blog da Riquinha, assim como dezenas de outras pessoas, deixamos o espaço indignados com a enrolação,

Com a palavra o Procon que não pode mais permitir essa safadeza!

Banda é o Tchan faz show histórico na Casa das Dunas

11045393_940936909334031_8781447559131252025_nE pra quem pensou que iria ser um fracasso o show realizado ontem a noite na Casa das Dunas, se enganou.

Os proprietários apostaram e trouxeram a banda É o Tchan, uma das pioneiras do axé brasileiro, banda de grande irreverência da década de 90.

A casa ficou lotada de muita alegria e samba no pé, e claro também, dos axezeiros de plantão.

 

Após falência da Furacão do Forro a cúpula da TS Eventos se reúne desesperados

A Banda Furacão do Forró ta falida.  Após saída de Mara Pavanelly e Wylly Gomes a banda simplesmente foi pro buraco.

Com uma queda de cachê, de público e de qualidade, Tuta Sancho não conseguiu sustentar as contas e despesas.

O empresario Tuta deve ta preocupado com as dívidas trabalhistas, pois a banda quase não produz…

Uma grande pena,  pois o Andsom Mendonça, o atual cantor acreditou muito no projeto da Furacão, que deu um pequeno voô e caiu sem graça no chão.

image image

Escola Literato é barrada pela justiça

rematrícula

O juiz Clésio Coelho Cunha, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, determinou que o Colégio Literato “garanta o direito de matrícula e rematrícula sem condicioná-la à aquisição de material escolar da Editora Ari de Sá” para o exercício de 2016. Na decisão, o magistrado determina ainda que a escola “se abstenha de cobrar a parcela da matrícula juntamente com a 2ª parcela da anuidade de 2016 no mês de dezembro do corrente ano”, bem como de “proibir a reutilização do material da citada editora do ano letivo anterior nos anos letivos subseqüentes”. A multa para cada caso de descumprimento é de R$ 5 mil.

A decisão atende a pedido de antecipação de tutela em Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual em desfavor do Colégio Literato. De acordo com a ação, no último dia 20 de novembro chegou ao conhecimento do órgão, através da reclamação de uma consumidora, mãe de aluna da escola, que “desde o ano de 2014 o colégio está condicionando a rematrícula dos alunos à aquisição do material escolar, objeto da parceria entre a escola e a editora do Sistema de Ensino Ari de Sá”. Na ocasião, a consumidora informou ainda a proibição, por parte do estabelecimento de ensino, da reutilização do “material didático das séries dos anos letivos anteriores, sem que houvesse qualquer alteração no conteúdo”.

Citando o artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, onde se lê que  “É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, entre outras práticas abusivas: condicionar o fornecimento de produto ou de serviço ao fornecimento de outro produto ou serviço, bem como, sem justa causa, a limites quantitativos” , o juiz afirma que, ao condicionar a efetivação da (re) matrícula do aluno à aquisição do material didático fornecido pela escola, o estabelecimento de ensino está incorrendo em violação aos direitos do consumidor.

Na visão do magistrado, mesma prática (violação) se verifica quanto à proibição da escola da reutilização do material utilizado no ano anterior, “embora com idêntica elaboração”, e ao condicionamento da validade da matrícula ao pagamento de duas parcelas da anuidade de 2016 no ato da matrícula. “Sobre a alegação de que a escola estaria proibindo os alunos de reutilizarem o material didático do ano letivo anterior, porque mantém contrato de fornecimento com a editora do Sistema de Ensino Ari de Sá, tal atitude representa ofensa aos artigos 6º, inciso IV e 51, inciso IV, do CDC”, frisa o juiz.

Quanto à cobrança de duas parcelas da anuidade no ato da matrícula para o fim de validação da mesma, o juiz afirma ser uma “exigência excessiva, onerando demasiadamente o consumidor, e que encontra vedação no artigo 39, v, do CDC”.

Ascom CGJ

Flávio Dino por não ter ‘saco’ passou maior vexame em Lago da Pedra

O governador do Maranhão foi vaiado na cidade de lago da Pedra. Como já sabemos, nosso governador é um homem que perde a linha muito rápido, ele teve a coragem de mandar o povo daquela cidade se calar.

A prefeita de Lago da Pedra que não guarda almoço pra janta, acabou esculhambando Flávio Dino, ela encheu o saco dele.

Foi uma baixaria total, mas isso não é surpresa, o governador adora protagonizar barracos.

Maura Jorge que é despachada, fez o governador sair envergonhado daquele lugar, ele simplesmente voltou estressado.

Como todo mundo já sabe, Flávio Dino sempre chama atenção das mulheres por não ter saco para nada. O saco do governador é muito curto, ele simplesmente não aceita ser contrariado.

E cá pra nós, com um “saco” tão curto eu também não conseguiria suportar ouvir os desaforos de Maura Jorge.

image

 

Sex shop Fantasy agride as mulheres de São Luís com fotos pornográficas

1448638131-53047627-640x367O sex  shop Fantasy foi veemente repudiado pelas autoridades do Maranhão por conta de uma propaganda de oferta que estaria infringido as leis em respeito as mulheres.

A secretária de Estado da Mulher divulgou uma nota e considerou uma ofensa a categoria

Veja;

Leia a íntegra da nota abaixo:

A Secretaria de Estado da Mulher e o Conselho Estadual da Mulher vem a público expressar repúdio contra o anúncio comercial da empresa Fantazy Sex Shop em forma de plotagem em ônibus coletivos de São Luís. Recebemos a denúncia através de foto, em anexo que está sendo amplamente divulgada nas redes sociais.

Consideramos a mensagem sexista, expor o corpo de uma mulher desta forma é não só uma atitude  machista e misógina, como não é correto usar a imagem de uma mulher de seu corpo, para este fim.

Nosso propósito enquanto órgão público é desenvolver planos e programas visando o enfrentamento das desigualdades e a defesa dos direitos das mulheres. Desta forma, proibir que mulheres sejam objetificadas em qualquer meio de comunicação não é censura: é responsabilidade. A liberdade de expressão tem limites regulados em lei.

As mulheres maranhenses se sentem ofendidas e desrespeitadas. Enquanto lutamos em prol da igualdade de gênero nos deparamos com esse tipo de imagem. Isso é violência contra a mulher! A circulação da imagem é ato discriminatório. E já estamos solicitando a proibição da mesma junto aos órgãos competentes.

São Luís, 27 de novembro de 2015

Laurinda Maria de Carvalho Pinto